Hotéis de luxo se preparam para retomar atividades

O Fasano, por exemplo, retorna no dia 17, mas com operações e serviços limitados e seguindo os protocolos da Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde e da OMS

Comentar
Compartilhar
01 JUL 2020Por Agência Brasil22h05
Os hotéis cinco estrelas, que são símbolos do luxo na capital fluminense, já anunciaram a retomada das atividadesFoto: Agência Brasil

Os hotéis cinco estrelas, que são símbolos do luxo na capital fluminense, já anunciaram a retomada das atividades nesse período de flexibilização determinado pelas autoridades municipal e estadual do Rio de Janeiro. O Fasano, por exemplo, retorna no próximo dia 17, mas com operações e serviços limitados e seguindo os protocolos da Vigilância Sanitária, do Ministério da Saúde e da Organização Mundial da Saúde (OMS), em decorrência da pandemia do novo coronavírus.

Em comunicado divulgado à imprensa, o Grupo Fasano informou que a reabertura exigirá “nossa avaliação constante para que possamos cuidar da segurança e do bem-estar de nossos hóspedes, colaboradores e da comunidade em geral”.

Realização de testes para a covid-19 nos funcionários, controle de temperatura dos hóspedes feito no momento da chegada ao hotel, circulação em áreas comuns com máscaras e respeitando o distanciamento, orientações aos hóspedes com as melhores práticas de higiene e fornecimento de kits pessoais com máscaras descartáveis e álcool em gel, limpeza de todos os apartamentos e áreas comuns são algumas das medidas de prevenção ao vírus que serão tomadas pelo hotel. Será feita ainda a desinfecção e higienização de pontos de toque frequente, como canetas, maçanetas e botões de áreas sociais e de itens compartilhados, como bicicletas e carrinhos de golfe. Haverá ainda a presença de uma técnica de enfermagem no empreendimento, visualizando rotinas e prevendo riscos de contágio. Os manobristas não serão autorizados a entrar nos veículos.

Do mesmo modo, o Belmond Copacabana Palace, que está fechado para os hóspedes desde o dia 10 de abril, no início da pandemia da covid-19, anunciou a reabertura para 10 de agosto, três dias antes de completar 97 anos. Essa foi a primeira vez que o Copacabana Palace teve o funcionamento interrompido desde sua inauguração, em 1923. Nos quatro meses em que esteve fechado para os hóspedes, apenas dois moradores permaneceram no hotel: a diretora-geral do Grupo Belmond do Brasil, Andrea Natal, que administra o local; e o cantor Jorge Ben Jor, que reside no estabelecimento desde 2018.