Homem esfaqueia companheira grávida, bebê morre, ele é preso em bar e diz não se arrepender

Ele disse que não se arrepende do que fez e confessou que houve uma discussão entre os dois, mas não revelou o motivo da briga

Comentar
Compartilhar
18 ABR 2021Por Da Reportagem11h05
*Imagem meramente ilustrativa que não representa o objeto usado no crime ou local onde ele aconteceu.*Imagem meramente ilustrativa que não representa o objeto usado no crime ou local onde ele aconteceu.Foto: Divulgação/Internet

Um homem de 39 anos foi preso em um bar na cidade de Júlio Mesquita, interior de São Paulo. Ele esfaqueou sua companheira, de 38 anos, que estava grávida, por motivos ainda desconhecidos. Ela está internada na UTI do Hospital das Clínicas de Marília em estado grave. Já o bebê, de 6 meses, morreu após a mulher sofrer um aborto devido aos ferimentos.

O homem foi preso por policiais militares dentro de um bar pouco depois de ter cometido o crime. Ele disse que não se arrepende do que fez e confessou que houve uma discussão entre os dois, mas não revelou o motivo da briga. Devido a gravidade das facadas a mulher sofreu um aborto.

A mãe da mulher e também o outro filho do casal, de 4 anos, presenciaram a tentativa de homicídio. Foram eles que pediram por socorro e indicaram onde o homem poderia ser encontrado (no bar próximo).

Ele foi preso por tentativa de feminicídio e por provocar aborto e está no Centro de Detenção Provisória (CDP) de Álvaro de Carvalho.

*Com informações do G1 e Jornal da Manhã de Marília