Hackers divulgam dados de Bolsonaro e aliados

Dados como CPF, RG, números de telefone, endereços, empresas, propriedades e contas de e-mail foram publicados

Comentar
Compartilhar
02 JUN 2020Por Da Reportagem11h59
Grupo brasileiro diz integrar grupo internacional intitulado "Anonymous"

Na noite desta segunda-feira (1º), o grupo brasileiro do “Anonymous”, um dos maiores grupos internacionais de hackers conhecidos pela divulgação de dados contra governos e corporações, divulgou informações e dados do presidente Jair Bolsonaro e seus filhos, deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ). O grupo também publicou informações do ministro da Educação, Abraham Weintraub, e da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves.

As informações foram publicadas na rede social Twitter, e também atingiu investigados do inquérito das fake News, como o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) e o empresário Luciano Hang.

O grupo publicou links para outras páginas da internet, onde possuíam diversas informações sobre os nomes citados. Dados como CPF, RG, números de telefone, endereços, empresas, propriedades e contas de e-mail foram divulgados.

A conta chegou a revelar que Bolsonaro possuía mais de R$ 2 milhões em bens antes da eleição. “Dados dos bens materiais do presidente da república. #Anonymous. Mais de 2 MILHÕES de reais em bens materiais presidente da república? O senhor também é empresário?”, escreveu o grupo.

Uma publicação também revelou que o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, solicitou o auxílio emergencial do governo federal.

A rede social suspendeu a conta com as informações, mas outras contas foram criadas para a divulgação de novas informações.

CASO DE POLÍCIA.

O deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) manifestou-se em sua conta do Twitter. Garcia revelou que vai procurar a polícia para relatar o caso.

“Anonymous Brasil, de forma criminosa, acaba de divulgar todos os meus dados nas redes sociais. Para que colocar os meus familiares em risco? Para que divulgar o endereço de minha casa? Os lugares em que trabalhei? Estou indo agora mesmo na delegacia fazer um boletim de ocorrência. Se algo acontecer comigo ou com meus familiares nos próximos dias, a responsabilidade é diretamente dos fascistas que se autodenominam ‘antifas’”, escreveu o deputado.