X

Brasil

Governo adia fim de sinal analógico no interior de SP, BH e cidades do NE

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a mudança foi um pleito dos radiodifusores, que pediram mais tempo para se digitalizar

Folhapress

Publicado em 30/05/2017 às 21:00

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Governo adia fim de sinal analógico no interior de SP, BH e cidades do NE / Divulgação

O governo divulgou nesta segunda-feira (29) mudanças no cronograma de desligamento do sinal analógico de televisão e adiou a data prevista para que isso ocorra em cidades do interior de São Paulo, Belo Horizonte e em algumas localidades do Nordeste. As informações são da Agência Brasil.

Em Fortaleza, Juazeiro do Norte e Sobral, no Ceará, e em Salvador, onde a mudança estava prevista para julho, o sinal analógico será desligado no dia 27 de setembro.

Em Belo Horizonte, a data passa de julho para 8 de novembro. Já em Campinas, Franca, Ribeirão Preto, Santos e na região do Vale do Paraíba, em São Paulo, a data do desligamento passa de setembro para 29 de novembro.

Segundo o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, a mudança foi um pleito dos radiodifusores, que pediram mais tempo para se digitalizar.

Além disso, a empresa responsável pela distribuição dos conversores digitais à população de baixa renda do Cadastro Único também se manifestou a favor do adiamento, por entender que a distribuição de conversores com o cronograma antigo estaria além do limite da sua capacidade.

A previsão de desligamento no Rio de Janeiro e em Vitória está mantida para 25 de outubro. Até dezembro de 2018, mais de 1.300 cidades do Brasil terão o sinal analógico de TV desligado.

DESLIGAMENTO

Nesta quarta-feira (31), moradores de Goiânia e de 28 cidades de Goiás não receberão mais o sinal analógico. Quem não tiver feito a adaptação para receber o sinal digital ficará sem a programação de televisão aberta.

Segundo a Seja Digital, entidade responsável pela transição da TV aberta analógica para a fase digital, já foram distribuídos na região 338,9 mil kits de conversor e antena para beneficiários do Bolsa Família e do Cadastro Único de programas do governo federal. O kit permite o acesso ao sinal digital mesmo nos televisores mais antigos depois do desligamento do sinal analógico

Além de Goiânia,os municípios goianos que terão o sinal analógico desligado são: Abadia de Goiás; Abadiânia; Alexânia; Anápolis; Aparecida de Goiânia; Aragoiânia; Bela Vista de Goiás; Bonfinópolis; Brazabrante;, Caldazinha; Campo Limpo de Goiás; Caturaí; Goianápolis; Goianira; Guapó; Hidrolândia; Inhumas; Itauçu; Leopoldo de Bulhões; Nerópolis; Nova Veneza; Ouro Verde de Goiás; Pirenópolis; Santa Bárbara de Goiás; Santo Antônio de Goiás; Senador Canedo; Teresópolis de Goiás e Trindade.

O sinal analógico já foi desligado na cidade goiana de Rio Verde; em São Paulo; em 38 municípios da região metropolitana e em Brasília e em nove cidades do entorno do Distrito Federal.

TV ABERTA

Quando o sinal analógico de TV é desligado em uma cidade, toda a programação dos canais abertos transmitidos pelo sinal analógico deixa de ser exibida. A tela da TV passa a mostrar mensagem informando que o sinal analógico foi desligado e que a programação continua sendo exibida pelo sinal digital.

TELEVISORES

Para receber o sinal digital, é preciso ter um aparelho de televisão com conversor embutido ou colocar um conversor. Os aparelhos mais recentes possivelmente têm conversor embutido. É preciso conferir pelo menu da TV ou pelo manual do aparelho.

Procure pelo selo DTV. Se ele estiver no aparelho, a TV já está preparada para receber o sinal digital.

ANTENAS

Também é preciso instalar uma antena para captar o sinal digital. As antenas externas, usadas no telhado das casas, são as mais indicadas. Nos prédios e condomínios, podem ser usadas antenas coletivas para captar o sinal digital.

É recomendável consultar um vendedor ou especialista em antenas para auxiliar na adaptação, de acordo com o local da sua residência.

KITS GRATUITOS

Os kits gratuitos são distribuídos para que a população de baixa de renda, beneficiária de programas sociais do governo federal, tenha acesso à TV digital gratuita. Os kits são compostos por uma antena UHF e um conversor com controle remoto.

Para saber se pode retirar um kit gratuito, basta consultar o site http://www.sejadigital.com.br/site/kit.

É preciso informar o NIS (Número de Identificação Social) ou o CPF. Se a distribuição já tiver começado em sua região e seu nome estiver na lista, é possível agendar o horário para retirar o kit.

TV PAGA E PARABÓLICA

Quem tem o serviço de TV por assinatura ou parabólica não precisa fazer adaptações para receber o sinal digital. No entanto, por falta de acordo entre as operadoras de TV por assinatura e as emissoras SBT, Record e Rede TV!, esses três canais não estarão disponíveis na TV paga, nos locais onde o sinal aberto já foi desligado, mas podem ser sintonizados pelo sinal digital.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Oportunidade

Praia Grande oferece 50 vagas gratuitas para oficina de fotografia

Inscrições começam na próxima segunda (22), no Palácio das Artes

COPA DO BRASIL

Sorteio define mandos das semis da Copa do Brasil; veja quem decidirá em casa

É a primeira vez na história que uma competição de cunho nacional terá a decisão das semis sendo do eixo Rio-SP, com 2 de cada estado

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software