X

Brasil

FUSSESP incentiva a doação de cabelos para o Solidariedade em Fios

O projeto produz próteses capilares personalizadas para mulheres em tratamento quimioterápico

Da Reportagem

Publicado em 20/07/2018 às 18:50

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

No Dia da Caridade, a professora Lúcia França, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado (FUSSESP), estimulou a doação de cabelos para o projeto Solidariedade em Fios. Realizado por meio de parceria entre o FUSSESP e o ICESP (Instituto do Câncer de São Paulo), o projeto produz próteses capilares personalizadas para mulheres em tratamento quimioterápico. As próteses passam pelo processo de visagismo, para que fiquem do jeitinho que a paciente deseja.

As próteses dadas às amigas, como são chamadas as pacientes atendidas, são feitas por cabeleireiras capacitadas gratuitamente na Escola de Beleza do FUSSESP, em aulas que duram 15 dias. Se as alunas fossem fazer um curso deste, numa escola particular, desembolsariam cerca de R$ 11 mil cada uma. Já a paciente teria que pagar, no mínimo, R$ 3 mil por uma peruca feita com fios naturais.

Desde que foi criado, em novembro do ano passado, 68 próteses já foram entregues gratuitamente. “Para que possamos aumentar este número, é preciso a contribuição voluntária de doação de cabelos – que é um produto caro no mercado. Um quilo de cabelo custa cerca de R$ 2,5 mil. A produção de cada prótese sai por R$ 1 mil. Conosco, o processo é diferente, é um ciclo do bem”, revela a professora.

Flávia Crema, coordenadora da Escola de Beleza do FUSSESP afirma que aproximadamente 70% das mulheres que descobrem o câncer não querem fazer o tratamento devido a perda dos cabelos. “Quando sabem que podem ganhar uma prótese, a aceitação do tratamento fica mais fácil e isso também reflete no resultado do processo de cura”.

Ela esclarece que para fazer uma prótese, é necessário um mínimo de 350 gramas de cabelos, contando mechas de cerca de 15 centímetros vindas de quatro doações distintas. Esses cabelos passam por um intenso tratamento para ficarem de acordo com o desejo da pessoa atendida.

Para que o projeto possa aumentar a produção e doações, precisa receber mais cabelos. Crema indica que a pessoa que pretende doar as madeixas, peça para seu cabeleireiro amarrá-las antes do corte com elástico. Depois é só colocar numa saco plástico limpo e enviar pelo Correio para Avenida Morumbi, 4.500, sala 232, Morumbi, São Paulo. As mechas também podem ser entregues diretamente na sede do projeto, no Parque da Água Branca, onde ainda é possível cortar o cabelo.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (11) 2588-5783.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Operação Verão chega a 39 mortes após homem baleado morrer em São Vicente

O confronto, que ocorreu no Jardim Rio Branco na última terça-feira (27), deixou outros 4 mortos

Cotidiano

Semáforos de vias portuárias estarão desligados na próxima terça (05)

Autoridade Portuária de Santos (APS) pede que os motoristas evitem a região do Porto para evitar transtornos

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter