Energia foi retomada em todo o Amapá, diz governo

Normalização da eletricidade ocorreu após funcionamento de um segundo transformador na subestação de Macapá

Comentar
Compartilhar
24 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo13h52
Foram registrados mais de 120 protestos contra o apagão desde o dia 6 de novembroFoto: Rudja Santos

O rodízio de energia terminou e o fornecimento foi normalizado no Amapá, de acordo com a distribuidora de energia e o governo federal. A energia foi retomada na madrugada desta terça-feira após a energização de um segundo transformador na subestação de Macapá, a principal do estado.

"O rodízio do fornecimento de energia foi oficialmente encerrado. [...] Com este transformador operando, o fornecimento foi garantido em 100% para atender os 13 municípios que foram afetados com o acidente na Subestação Macapá no dia 3 de Novembro", diz a nota da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA).

Em uma rede social, o Ministério de Minas e Energia ressaltou que o fornecimento foi restabelecido em todo o estado.
O transformador que começou a funcionar foi transportado da cidade de Laranjal do Jari, localizada na região sul do Amapá, e chegou à capital no fim da noite do último dia 17.

Segundo o ministério, outras medidas estão sendo adotadas por diversas organizações do setor para “aumentar a confiabilidade” do fornecimento de energia elétrica para a população.

Apagão

Os moradores do Amapá enfrentaram um blecaute de 4 dias em 3 de novembro. No dia 7 de novembro, foi implantado um rodízio de energia que fornecia eletricidade em turnos de 3 em 3 horas ou 4 em 4 horas.

A queda de energia afetou o fornecimento de água e telecomunicações, gerou uma corrida aos postos de combustíveis que tinham geradores de energia e provocou prejuízos a comerciantes que não conseguiam manter alimentos refrigerados. Foram registrados mais de 120 protestos contra o apagão desde o dia 6 de novembro.

Dias depois, em 17 de novembro, houve um novo apagão, mas foi solucionado em poucas horas.