Em São Paulo, vacinação contra gripe tem público ampliado

A campanha de vacinação, que começou no dia 17 de abril, termina em 26 de maio

Comentar
Compartilhar
13 MAI 2017Por Agência Brasil20h00
O governo de São Paulo anunciou a ampliação do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripeFoto: Divulgação

O governo de São Paulo anunciou a ampliação do público-alvo da campanha de vacinação contra a gripe. Também terão direito à vacina, com postos de trabalho instalados em seus locais de trabalho, policiais civis e militares, bombeiros e profissionais que atuam em Defesa Civil, Correios, Poupatempo, Ministério Público Estadual (MPE), Procuradoria-Geral do Estado (PGE) e Defensoria Pública.

O Instituto Butantan, unidade ligada à Secretaria da Saúde e responsável pela produção da vacina, disponibilizou 600 mil doses extras para vacinação os novos grupos. A campanha de vacinação, que começou no dia 17 de abril, termina em 26 de maio.

Já nesta sexta-feira, começaram a ser imunizados agentes de segurança públca que atuam diretamente em contato com a população, em posto volante instalado no 1° Batalhão de Polícia de Choque “Tobias de Aguiar”, na Avenida Tiradentes, 440, e funcionará das 14h às 18h.

Mortes

De acordo com o Ministério da Saúde, somente casos de gripe grave, caracterizados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), independentemente do tipo, são de notificação obrigatória no Brasil.

A secretaria de Saúde informou que, neste ano, até 24 de abril, foram notificados no estado de São Paulo 206 casos de SRAG atribuíveis ao vírus Influenza, dos quais 119 relacionados ao tipo A (H3N2). Foram ainda notificados 23 óbitos, sendo 9 relacionados a H3N2.