X

COMBATE À ESCRAVIDÃO

Em novembro, 380 trabalhadores foram resgatados apenas em SP

Estado fica em terceiro no ranking de resgate a trabalhadores em condições análogas à escravidão; em 2023, foram 2847 em todo o País

Letícia Maria, de Brasília

Publicado em 30/11/2023 às 15:31

Atualizado em 30/11/2023 às 16:47

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

MTE criou unidades regionais e central para denúncias, o Sistema Ipê / Reprodução

Informações do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) dão conta do resgate de 2847 trabalhadores em situação análoga à escravidão. São Paulo perde apenas para Goiás (640) e Minas Gerais (571).

O total de resgates no País é o maior dos últimos anos, bem como o pagamento de verbas rescisórias é o maior de toda a série histórica. Foram pagos cerca de R$ 10.880.087,37 milhões em direitos trabalhistas.

Os dados são dos coletados até este mês de novembro. No período, 516 estabelecimentos rurais e urbanos. Mais uma vez, foi na região Sudeste onde os maiores dados foram encontrados, seguido do Centro-Oeste, e das Regiões Sul, Nordeste e Norte.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.

Setores

No plantio do café (300) houve o maior número de trabalhadores resgatados, passando à frente, neste ano, do setor da cana de açúcar (258), que batia recordes até junho de 2023. O intenso resultado se deu por ocasião do Grupo Móvel criado pelo MTE, que atua em parceria com a Polícia Federal (PF), com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), Ministério Público do Trabalho (MPT), Defensoria Pública da União e Ministério Público Federal (MPF). 

A depender da operação a ser realizada, outras instituições podem ser convocadas. O MPE instalou unidades regionais de fiscalização que são acopladas às atividades de combate agrícola, combatendo trabalho degradante quando demandadas.

E para denúncias remotas e sigilosas, o MPE criou o Sistema Ipê. Dele constam todos os dados oficiais das ações de combate ao trabalho similar à escravidão.

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Nacional

'Há sobras de caixa para investirmos em Cultura', diz Presidente da Petrobrás

Ele ainda comentou, que desde o inicio do governo Lula estão sendo pensado projetos que já somam R$ 150 milhões investidos pelo patrocínio da Petrobras

Nacional

Desmatamento na Amazônia cai 60% em janeiro deste ano

Com 40% de perdas, Roraima lidera ranking dos que mais desmataram

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter