'Ela continua conosco', diz Cármen Lúcia sobre Marielle Franco

Durante a sessão plenária desta quinta-feira (15) no STF, outros ministros também prestaram homenagens a vereadora

Comentar
Compartilhar
15 MAR 2018Por Agência Brasil20h50
Cármen Lúcia manifestou na tarde de hoje (15) pesar pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL)Cármen Lúcia manifestou na tarde de hoje (15) pesar pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL)Foto: Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, manifestou na tarde de hoje (15) pesar pela morte da vereadora Marielle Franco (PSOL), assassinada a tiros na noite de quarta-feira (14), no Rio de Janeiro.

“Morre uma mulher. No caso de Marielle, morre um pouco cada uma de nós. Fica viva sua luta por Justiça e igualdade. E o nosso compromisso de continuar com ela. Assim, ela continua conosco. Para sempre Marielle!”, disse a ministra por meio da conta oficial do STF no Twitter.

Durante a sessão plenária desta quinta-feira (15), na qual é julgada a constitucionalidade de cotas para financiamento à candidatura de mulheres nas eleições, outros ministros também prestaram homenagens a Marielle.

“A vereadora foi vítima da mais cruel e covarde forma de discriminação, que é a eliminação física. Não bastasse toda uma série de discriminações, o ápice da violência com a eliminação física”, disse o ministro Alexandre de Moraes.

“Não há palavras para reagir a altura do assassinato da vereadora Marielle Franco”, disse o ministro Luís Roberto Barroso. “Aliás, tem faltado palavras para descrever o que está acontecendo no Rio de Janeiro neste exato momento, uma combinação medonha de desigualdade, corrupção e mediocridade. Um círculo vicioso difícil de se romper e que tem conduzido à extrema violência que nós estamos enfrentando”, acrescentou.

“A única homenagem que a gente pode prestar a quem luta por justiça e por igualdade é continuar a luta por justiça e por igualdade”, afirmou Barroso. Os ministros Rosa Weber e Luiz Fux também fizeram breves homenagens.