Doria chama momento pós-impeachment de 'triste'

O tucano descreveu sua atuação pelo afastamento de Dilma Rousseff, a quem voltou a chamar de 'anta'

Comentar
Compartilhar
30 JUN 2017Por Folhapress16h02
João Doria chamou de 'triste' o momento político pós-impeachment da ex-presidente Dilma RousseffJoão Doria chamou de 'triste' o momento político pós-impeachment da ex-presidente Dilma RousseffFoto: Secom/SP

O prefeito de São Paulo, João Doria, chamou de "triste" o momento político pós-impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff. Ao falar para um grupo de jovens empresários em Brasília, o tucano descreveu, na noite de quarta-feira (28), sua atuação pelo afastamento de Dilma, a quem voltou a chamar de "anta".

Doria fez suas habituais críticas ao PT. Mas, sem citar o nome do presidente Michel Temer, disse que não esperava que o país passasse por essas circunstâncias.

"É óbvio que não esperava também que, depois de Lula e depois de Dilma, tivéssemos essas circunstâncias que hoje temos. É triste. Reconheço que é triste. Enche de esperança e esvazia-se a esperança."

Convidado para reunião da Associação dos Jovens Empresários do Distrito Federal, realizada na Península dos Ministros, Lago Sul, Doria disse que "não são muitos os bons da política" brasileira. Por isso, incentivou a participação de jovens na política.

Para justificar sua opção pela disputa eleitoral, Doria afirmou que se sentia "revoltado" com a empáfia de Lula e Dilma. Depois, acenou com críticas ao atual governo.

Antes do encontro, realizado a convite da deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do empresário Thiago Miranda, Doria afirmou, em entrevista, que o PSDB deveria reavaliar constantemente o apoio ao governo Temer.