Doria anuncia bolsa trabalho de R$ 450 para até 100 mil pessoas

Em uma primeira etapa, disse o governador, o programa pretende pagar uma parcela única de R$ 210 a pessoas que tenham frequência em cursos de capacitação profissional do Via Rápida

Comentar
Compartilhar
22 FEV 2021Por Bruno Hoffmann - GSP16h43
Em coletiva na tarde desta segunda-feira, o governador João Doria (PSDB) anunciou o pagamento de uma bolsa trabalho para conceder auxílio financeiroFoto: DIVULGAÇÃO/GOVERNO DE SP

Em coletiva na tarde desta segunda-feira, o governador João Doria (PSDB) anunciou o pagamento de uma bolsa trabalho para conceder auxílio financeiro de até R$ 450 por mês para até 100 mil pessoas no estado de São Paulo.

Em uma primeira etapa, disse o governador, o programa pretende pagar uma parcela única de R$ 210 a pessoas que tenham frequência em cursos de capacitação profissional do Via Rápida, projeto gerido pelo governo paulista. A previsão é que o pagamento seja feito a partir de 1º de março.

A gestão de Doria também prevê o pagamento de R$ 450 mensais por cinco meses para profissionais com meio período de trabalho que comprovem dificuldades financeiras.

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) precisa aprovar a ajuda em cinco parcelas. A gestão Doria pretende enviar a proposta aos deputados estaduais na próxima sexta-feira (26).

Dentre as atividades da iniciativa, novos serviços poderão ser incluídos, como a contratação de mães e pais para atuar nas escolas, apoiando na retomada das aulas.

Os bolsistas também irão realizar curso de qualificação profissional online do Via Rápida Virtual. As aulas serão ministradas pelo Centro Paula Souza e Universidade Virtual do Estado de São Paulo (Univesp). Os cursos serão autoinstrucionais nas áreas de atendimento, vendas e gestão e terão duração de pelo menos 60 horas. As prefeituras poderão oferecer laboratório de computador e tutor para apoiar os beneficiários.

“São 100 mil vagas de emprego e de oportunidade de trabalho. Trinta mil vagas serão abertas já a partir da próxima semana, a partir de 1º de março, e outras 70 mil a partir de 1º de maio”, afirmou Doria.

Via Rápida

A partir da primeira semana de março, os estudantes que se inscreverem nos cursos de qualificação do programa Via Rápida receberão a bolsa única de R$ 210 como ajuda de custo no transporte e alimentação, que ficará disponível após 10 dias de aula. O pagamento será feito por meio de código bancário, que o aluno usará para sacar em caixa eletrônico.

O recurso valerá também para os cursos de 60 a 160 horas do SP Tech e SP Criativo. Até o fim de 2021, serão ofertadas 30 mil vagas de qualificação profissional com bolsa-auxílio.

Segundo o governo do Estado, os cursos ocorrerão tanto de maneira presencial quanto remota, com 10 opções de áreas profissionais de escolha dos alunos. As aulas presenciais deverão ocorrer em 29 unidades móveis ou espaços oferecidos pelo Centro Paula Souza, Senac e municípios. Já as remotas serão com aulas ao vivo pela plataforma Microsoft Teams ou Google Meet.

Para receber a bolsa-auxílio, o estudante deverá ser maior de 16 anos, estar desempregado e domiciliar no Estado de São Paulo. Além disso, é necessário estar frequente no curso e não pode ser beneficiário de seguro-desemprego.

As informações sobre o auxílio do programa Via Rápida poderão ser consultadas no site www.cursosviarapida.sp.gov.br. Inscrições começam nesse mesmo site na primeira semana de março