Da Igreja Universal para a Vitória em Cristo: Andressa Urach processa Silas Malafaia

Procurado pelo UOL, o advogado de Urach explicou que sua cliente se sentiu desmoralizada pelo pastor e pelos fiéis que passaram a ofendê-la

Comentar
Compartilhar
15 ABR 2021Por Folhapress19h00
Andressa Urach entrou com uma ação contra o pastor Silas Malafaia por uma declaração que ele deu ao canal de Antonia Fontenelle no YouTube.Andressa Urach entrou com uma ação contra o pastor Silas Malafaia por uma declaração que ele deu ao canal de Antonia Fontenelle no YouTube.Foto: Reprodução/Redes Sociais

Andressa Urach entrou com uma ação contra o pastor Silas Malafaia por uma declaração que ele deu ao canal de Antonia Fontenelle no YouTube. O processo corre na 2ª Vara Cível do Foro Central da Comarca de Porto Alegre. Procurado pelo UOL, o advogado de Urach explicou que sua cliente se sentiu desmoralizada pelo pastor e pelos fiéis que passaram a ofendê-la. 

"O pastor fez um comentário muito duro de que ela não teria moral para entrar com uma ação contra ele. A partir disso, houve um levante de pessoas criticando-a e chamando-a de tudo que é nome", afirmou o advogado Marco Mejia. "A maneira como ele falou fez com que tomássemos uma posição jurídica", informou.

Procurado pela reportagem, Silas Malafaia não se manifestou até a publicação deste texto. 

Silas Malafaia: 

"Que moral essa mulher tem?" Silas Malafaia afirmou na entrevista para Fontenelle que Andressa Urach não teria moral para falar mal da Igreja Universal. Ele afirmou que a igreja a ajudou quando ela precisou e que todo o dinheiro doado por Urach foi por vontade dela própria. Ela ficou lá por anos dando testemunho, faturando, vendendo livro. E agora vem com essa falácia? Eu não estou aqui protegendo a Igreja Universal. Agora que voltou para aquela vida que ela condenou? Voltou a fazer tudo aquilo que ela diz que foi a desgraça da vida dela? Que moral essa mulher tem para falar de alguém? Nenhuma".

O advogado de Urach, entretanto, disse que sua cliente não voltou a se prostituir, como o pastor Malafaia teria sugerido. A modelo também processa a Igreja Universal do Reino de Deus, comunidade da qual fez parte nos últimos anos. Ela, que rompeu com a igreja, quer reaver os quase R$ 2 milhões que diz ter doado à instituição.