X

Brasil

Custo de vida na região metropolitana de SP fica estável em agosto

De janeiro a agosto, no entanto, houve alta de 2,48% e, nos últimos 12 meses, de 4,61%

Agência Brasil

Publicado em 26/09/2018 às 16:20

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo ficou estável em agosto / Agência Brasil

O custo de vida na região metropolitana de São Paulo ficou estável em agosto, com variação de -0,01%, interrompendo um série de quatro elevações seguidas. De janeiro a agosto, no entanto, houve alta de 2,48% e, nos últimos 12 meses, de 4,61%. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, as variações mostram aceleração inflacionária no resultado acumulado, já que nos oito primeiros meses de 2017, a taxa tinha alcançado 1,71%.

Os dados são da pesquisa mensal do Custo de Vida por Classe Social (CVCS), feita pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). De acordo com o levantamento, o resultado foi influenciado pelo grupo transportes que foi o único com oscilação negativa (-1,37%).

Entre os nove grupos pesquisados, os que provocaram maior pressão de alta foram habitação (0,59%) e o grupo saúde e cuidados pessoais (0,65%).

Os consumidores da classe A (renda acima de R$ 12,2 mil) foram os que mais sentiram o aumento dos preços nesse período com alta de 0,19%, seguida da classe B (rendimentos entre R$ 7,3 mil e R$ 12,2 mil) que registrou alta de 0,11%. Nas classes E (renda de R$ 976,58) e D (renda entre R$ 976,59 e R$ 1.464,87) ocorreram quedas de 0,18% e 0,19%, respectivamente.

O CVCS é composto pelo Índice de Preços no Varejo (IPV) que apontou alta de 0,06% e pelo Índice de Preços de Serviços (IPS) com queda de 0,08%. Em relação ao IPV, três dos oito segmentos pesquisados recuaram na comparação com julho último: transportes (-0,43%), alimentação e bebidas (-0,35%) e educação (-0,10%). Já na apuração do IPS,dois dos oito segmentos, apresentaram queda: transportes (-3,02%) e artigos de residência (-1,26%).

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter