Covid-19: Estudo indica que 26% da população de SP já se infectou com a doença

O mapeamento mostra que a contaminação continua mais comum nos distritos mais pobres da Capital

Comentar
Compartilhar
22 OUT 2020Por Gazeta de S. Paulo16h05
Faixas de distanciamento pintadas no terminal Parque Dom Pedro II, no centro da Capital, para evitar aglomeraçõesFoto: Suamy Beydoun/Agif/Folhapress

Estudo que analisa a prevalência de anticorpos para o coronavírus na capital paulista estima que cerca de 2,2 milhões de pessoas adultas já se contaminaram com o vírus causador da Covid-19. Esse número representa 26,2% da população adulta da cidade.

O estudo foi conduzido em uma parceria de pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e do Grupo Fleury com o Ibope Inteligência.

O mapeamento, que está em sua quarta fase de análise, indica que a contaminação continua mais comum nos distritos mais pobres da Capital, 30,4%, ante 21,6% nos distritos com renda mais alta. A maior parcela se encontra entre os adultos que têm apenas o ensino fundamental: 35,8%. É mais que o dobro da taxa de infecção entre aqueles com ensino superior, de 16%.

O resultado ainda aponta uma alta de casos em relação à etapa anterior da pesquisa, do fim de julho, que havia detectado a presença de anticorpos em 17,9% das amostras.