Coronavírus: Fiocruz prevê vacinar 65 milhões de brasileiros no 1º semestre de 2021

Fiocruz prevê fabricar vacina contra a Covid-19 para 130 milhões de brasileiros em 2021; Fundação tem acordo para produzir a vacina de Oxford

Comentar
Compartilhar
23 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo21h45
Fiocruz tem acordo com a AstraZeneca, farmacêutica que desenvolve a vacina de OxfordFoto: Reprodução/TV Globo

A Fiocruz prevê fabricar vacina contra a Covid-19 para 130 milhões de brasileiros em 2021, segundo vice-presidente de produção e inovação em saúde da fundação, Marco Krieger. Em entrevista à “GloboNews”, nesta segunda-feira (23), Marco disse que a previsão da Fundação é vacinar 65 milhões de pessoas no primeiro semestre de 2021 e outras 65 milhões no segundo.

A Fiocruz tem acordo com a AstraZeneca, farmacêutica que desenvolve a vacina de Oxford, que segundo resultados preliminares divulgados nesta segunda, mostrou eficácia de até 90% conforme a dosagem.

No começo de novembro, a presidente da Fundação, Nísia Trindade, disse no começo de novembro acreditar que a vacinação contra a Covid-19 no País comece até março.

Além da vacina de Oxford, outras três imunizantes em testes no Brasil são as da Pfizer/BioNTech, da Sinovac (CoronaVac) e da Johnson & Johnson.