X

Brasil

Consulado de Portugal em SP retomará pedido de nacionalidade em dezembro

Estimativas apontam que os brasileiros encaminharam 9 mil pedidos de nacionalidade portuguesa nos últimos seis anos

Folhapress

Publicado em 26/10/2018 às 04:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

A suspensão temporária foi anunciada no último dia 18 por excesso de sobrecarga / Reprodução

O Consulado de Portugal em São Paulo deve retomar a admissão de novos pedidos de nacionalidade já em dezembro.  A suspensão temporária dos pedidos de nacionalidade nos consulados de São Paulo e de Santos foi anunciada no último dia 18 por excesso de sobrecarga.

A informação inicial era que o serviço seria retomado em 2 de janeiro, mas, segundo a embaixada de Portugal em Brasília, esforços estão sendo feitos para que a normalização ocorra um mês antes.

Estimativas apontam que os brasileiros encaminharam 9 mil pedidos de nacionalidade portuguesa nos últimos seis anos. A informação não é precisa porque esses pedidos não são recebidos apenas pelos consulados no Brasil, mas podem ser submetidos diretamente em Portugal.

Muitos brasileiros aproveitam a ida ao país em busca de certidões de nascimento dos familiares e acabam entrando com pedido de nacionalidade direto em Lisboa ou Porto.

É por isso que, mesmo durante a suspensão temporária da avaliação de novos pedidos, a embaixada portuguesa entende que não há prejuízo para os brasileiros porque os pedidos ainda podem ser feitos diretamente em Portugal.

Segundo a embaixada, os pedidos de nacionalidade foram suspensos para priorizar os pedidos vistos portugueses, que excederam a capacidade de resposta do consulado. A ideia é processar todos os pedidos de visto até o fim de outubro e voltar a receber os pedidos de nacionalidade em dezembro.

Os pedidos de visto tendem a crescer nos meses anteriores ao início das aulas português, que ocorre em setembro. As aulas estavam para começar e o receio é que os vistos não seriam processados a tempo.

Apenas em São Paulo, maior consulado do Brasil, foram solicitados 6 mil vistos no ano, até setembro.

Em todo o país, foram 12 mil vistos concedidos até o momento, em relação a 9 mil visto em 2017. Mais da metade desse número é de estudantes de graduação e pós-graduação e de aposentados.

De 2014 a 2017, os pedidos de vistos portugueses cresceram 167%.

Há dois períodos de grande pico para pedidos de visto: entre julho e setembro e entre dezembro e janeiro, já com vistas ao segundo semestre letivo.

Com o pedido de nacionalidade aceito, o brasileiro se torna cidadão português, com direito a RG e passaporte.

O visto é uma autorização temporária de residência legal em Portugal. Para solicitá-lo tem que existir um fundamento como trabalho, estudo, ou então um aposentado que quer usar seus rendimentos naquele país.

O visto tem duração inicial de 120 dias e, uma vez em Portugal, é preciso solicitar uma carta de residência temporária que pode durar até 2 anos, renováveis.  A nacionalidade não expira. 

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Negou

Ex-prefeito Bili garante que não houve dolo e que vai recorrer de decisão

O juiz Leonardo de Mello Gonçalves, da Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), condenou o ex-prefeito Luis Cláudio Bili Lins da Silva por improbidade administrativa e dano ao erário

Itanhaém

Vamos ajudar? Banco de leite materno de Itanhaém precisa de doações

O alimento pode ser compartilhado para ajudar a salvar a vida de diversos bebês na UTI Neonatal

©2024 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software

Newsletter