Como deixar o carro pronto para viajar no feriadão

Existem problemas que só se revelam na estrada, em alta velocidade, ou ainda por passar por trechos esburacados

Comentar
Compartilhar
14 NOV 2018Por Folhapress17h40
Rodar com o carro todo dia na cidade não significa que o veículo esteja pronto para ir mais longeRodar com o carro todo dia na cidade não significa que o veículo esteja pronto para ir mais longeFoto: Agência Brasil

Rodar com o carro todo dia na cidade não significa que o veículo esteja pronto para ir mais longe. Existem problemas que só se revelam na estrada, em alta velocidade, ou ainda por passar por trechos esburacados.
A seguir, saiba o que o motorista deve verificar no automóvel antes de viajar.

Pneus

O pneu é considerado careca muito antes de o seu desenho desaparecer por completo. Quando a profundidade dos sulcos chega a 1,6 mm, está na hora de substitui-lo. Para fazer essa verificação, basta olhar o TWI (Tread Wear Indicator), que são elevações de borracha dentro dos sulcos. Assim que o desgaste atinge essas marcações, há maior risco de perda do controle do veículo ao passar por asfalto molhado.

É importante também checar qual a pressão indicada para rodar com o carro carregado. O valor correto pode ser encontrado no manual do proprietário e, em alguns modelos, em um adesivo na porta do motorista ou na tampa do tanque de combustível.

Porta-malas

O estepe não deve ser esquecido. É preciso verificar se ele está em ordem e calibrá-lo. Confira também se triângulo, chave de roda e macaco estão no carro.

Rodas

Desgaste irregular dos pneus, trepidações no volante ou a sensação de que o carro está puxando para um lado são sintomas de que é preciso fazer o serviço de alinhamento e balanceamento das rodas.

Água e óleo

O nível de óleo do motor e o de água do radiador devem ser checados com o motor frio, em piso plano. Isso significa que o posto não é o local mais adequado para fazer a medição.

Quando o carro é desligado, o óleo ainda está circulando pelo motor. O fluido demora para escoar de volta ao reservatório e isso pode comprometer a medição-para quem quiser verificar no posto, o ideal é esperar pelo menos 20 minutos. Os riscos são adicionar lubrificante sem necessidade e misturar tipos diferentes, o que não é recomendado.

Já o problema de abrir o reservatório de água com o motor ainda quente é criar bolhas de ar no sistema de arrefecimento, dificultando a circulação do líquido.

Faróis

Devem estar com os fachos regulados, sem comprometer o campo de visão do condutor ou atrapalhar os motoristas quem vêm no sentido contrário. Teste todas as lâmpadas e peça que alguém confira se as luzes de freio e de ré estão em perfeito estado.

Palhetas

As palhetas dos limpadores de para-brisas devem ser testadas. Quando estão gastas ou ressecadas, deixam um rastro que dificulta enxergar a estrada. Aproveite para completar o líquido do reservatório.

Freios

Chiados ou pedal "borrachudo" (ao pisar, sente-se que o pedal perdeu pressão) podem indicar problemas nos freios. Não pegue a estrada sem verificar o estado de discos e pastilhas.