Com 290 lojas a menos, Campinas prevê queda milionária no faturamento de Natal

Em 2019, as vendas natalinas atingiram R$ 2,7 bilhões. Neste ano, a expectativa é de chegar a R$ 2,5 bilhões

Comentar
Compartilhar
24 NOV 2020Por Gazeta de S. Paulo19h40
Comércios na região central de Campinas, no interior de São PauloFoto: Reprodução/Band

A Associação Comercial e Industrial de Campinas (ACIC), no interior de São Paulo, anunciou que o faturamento do comércio de Natal na cidade deverá sofrer uma queda de R$ 165 milhões em comparação ao ano passado. Em 2019, as vendas natalinas atingiram R$ 2,7 bilhões. Neste ano, a expectativa é de chegar a R$ 2,5 bilhões.

Além disso, a ACIC também afirmou que houve o fechamento de 290 lojas do centro expandido do município pelas consequências da crise sanitária e social provocada pelo novo coronavírus. Havia 2.620 estabelecimentos comerciais funcionando na área central em 2019, contra 2.330, em 2020. No ano passado, foram movimentados R$ 789,4 milhões na região central e, este ano, a previsão é de R$ 741,5 milhões, uma redução de R$ 47,9 milhões no faturamento no comércio da região central.

Segundo a associação comercial, 40% das lojas de Campinas estão localizadas em shoppings centers, 35% na região central e 25% na periferia. Em dezembro, devido ao Natal, as lojas dos shoppings centers devem responder por 38% das vendas totais do mês; as instaladas no chamado centro expandido, por 29%; os supermercados por 19%; e os estabelecimentos localizados na periferia, por 14%.