X
Brasil

Cinco são detidos pichando ofensas a Doria na praça da República em SP

Os pichadores -três adultos e duas adolescentes- foram flagrados por meio das câmeras de segurança da GCM, por volta das 0h30 desta sexta-feira (20)

Com um spray em mãos, o prefeito João Doria (PSDB) pintou de cinza uma parede da Av. 23 de Maio / Reprodução/Twitter JDoriaJr

Uma equipe da GCM (Guarda Civil Municipal) deteve cinco pessoas pichando ofensas ao prefeito João Doria (PSDB) em uma mureta na praça da República, no centro de São Paulo.

Os pichadores -três adultos e duas adolescentes- foram flagrados por meio das câmeras de segurança da GCM, por volta das 0h30 desta sexta-feira (20).

Nos celulares de dois dos detidos foram encontradas fotos de outras pichações feitas pelo grupo, que mora em Santo André, na Grande São Paulo. O grupo foi levado ao 2º DP (Bom Retiro).

Após assinarem termo circunstanciado -para casos de crimes "menos graves", todos foram liberados. As duas adolescentes apreendidas são irmãs de um dos adultos que participaram da pichação ao muro.

Campanha de Doria contra pichação

Com um spray em mãos, o prefeito João Doria (PSDB) pintou de cinza uma parede da Av. 23 de Maio e afirmou: "São Paulo vai fazer uma grande campanha contra os pichadores". A guerra foi declarada, e os pichadores declararam guerra de volta.

No último fim de semana, quatro pessoas foram detidas ao pichar em diferentes regiões da cidade -uma delas rabiscava o prédio da prefeitura, no centro. Doria chegou a anunciar que 28 haviam sido presos, mas sua assessoria disse que o número anunciado foi um "equívoco".

Em resposta à proposta do prefeito de transformar pichadores em grafiteiros -ele quer criar um "grafitódromo" na cidade inspirado em um bairro de Miami-, um pichador escreveu "Doria, pixo é arte" em um prédio próximo ao terminal Bandeira (centro), que fica no caminho do tucano para a prefeitura.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Nova York tem explosão de casos de covid-19 e governo culpa não vacinados

"Continuamos a ver sinais de alerta de picos de covid neste inverno e, embora a nova variante ômicron ainda não tenha sido detectada no estado de Nova York, ela está chegando", escreveu a governadora

GUERREIRA

Itanhaém: catadora de recicláveis faz objetos para se manter

Há cerca de 25 anos, desde 1996, ela recolhe o material reciclável nas ruas, quando veio de São Paulo para morar em Itanhaém

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software