CGE: SP tem frio recorde e não registrado nos últimos 17 anos; temperatura bateu 3,2ºC

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) também registrou recorde de frio

Comentar
Compartilhar
30 JUL 2021Por Folhapress14h30
O frio intenso em São Paulo é resultado da passagem de uma massa de ar polar, que começa a enfraquecer e as temperaturas devem apresentar gradativa elevação nos próximos diasO frio intenso em São Paulo é resultado da passagem de uma massa de ar polar, que começa a enfraquecer e as temperaturas devem apresentar gradativa elevação nos próximos diasFoto: Renato S. Cerqueira/Futura Press/Folhapress

A capital paulista registrou nesta sexta-feira (31) a mínima média de 3,2ºC, a temperatura mais baixa desde 2004, quando o CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas) iniciou os registros na cidade.

A mínima absoluta também registrou novo recorde de -3ºC, em Marsilac, no extremo sul de São Paulo. Em Capela do Socorro, também na zona sul, foi registrado -2ºC.
Ainda na madrugada desta sexta-feira o CGE já tinha registrado um novo recorde de 4ºC, como a menor mínima média da capital. O recorde de frio anterior foi registrado na quinta-feira (29), com mínima média de 4,7ºC.

O Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) também registrou recorde de frio. Segundo dados da estação meteorológica do Mirante de Santana, na zona norte de São Paulo, a temperatura mínima ao amanhecer desta sexta-feira foi de 4,3°C. Foi menor temperatura dos últimos cinco anos na capital, batendo os registros de quinta-feira (29), quando foi registrado 5,3°C.

O frio intenso em São Paulo é resultado da passagem de uma massa de ar polar, que começa a enfraquecer e as temperaturas devem apresentar gradativa elevação nos próximos dias, entretanto as madrugadas ainda devem ser geladas, segundo o CGE.

A sexta-feira deve ter sol, que deve diminuir um pouco a sensação de frio, mas as temperaturas não sobem muito com máximas em torno dos 15°C. Os índices de umidade entram em declínio e devem atingir valores próximos aos 40% no período da tarde e não há expectativa de chuva.

O sábado (31) deve apresentar mais uma madrugada gelada, com formação de geadas e termômetros oscilando em torno dos 6°C. No decorrer do dia o sol aparece e deve elevar as temperaturas, com máxima de 17ºC.