X
Eventos

Casamentos em 2022 devem superar em até 15% o ano passado

Em 2020, o setor ficou praticamente paralisado

Com menos restrições, continuidade da vacinação e a incorporação de novos conceitos no formato dos enlaces, a expectativa é que sejam realizados mais de 1 milhão de casamentos / Agência Brasil

O número de casamentos registrados em 2021 foi quase 20% maior em relação ao ano de 2020 e apenas 9,5% abaixo da quantidade de enlaces celebrados em 2019, ano anterior ao da pandemia e da atividade normal do setor nupcial, conforme revelam os dados do Portal da Transparência da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais (Apen). O resultado final confirma a expectativa que Casamentos com.br, marketplace que pertence ao grupo líder mundial no setor de casamentos The Knot WorldWide, vinha sustentando desde o ano passado, indicando uma curva de ascensão depois que a vacinação avançou no país - até o momento, 67,8% da população recebeu duas doses da vacina.

Em 2020, o setor ficou praticamente paralisado até que as adaptações em casamentos como celebrações ao ar livre e casais, convidados e equipe com máscaras se tornaram comuns e conseguiram se enquadrar às restrições impostas pelos governos.

Com menos restrições, continuidade da vacinação e a incorporação de novos conceitos no formato dos enlaces, a expectativa é que sejam realizados mais de 1 milhão de casamentos no próximo ano, gerando ao setor um faturamento de até R$ 40 bilhões e atendendo a demanda reprimida dos últimos dois anos. 

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram.
Mantenha-se bem informado.


Para isso, o crescimento no número de casamentos esperado é até de 15% comparados aos de 2021, mesmo com medidas como a da cidade de São Paulo, que desde o dia 10 de janeiro, passou a exigir a apresentação do passaporte da vacina, independentemente da quantidade de pessoas, em eventos públicos e privados, o que inclui casamentos.

“Tudo indica que em 2022 as celebrações continuarão adotando medidas de higiene e segurança, as quais o setor nupcial já está habituado. Mesmo a necessidade do passaporte de vacinação na cidade de São Paulo não deve ser um problema. Nos países onde essa medida já foi aplicada, como Espanha e Itália, a apresentação do passaporte não significou um freio para os casamentos. O mesmo deve ser visto no Brasil”, Juliana Gallo afirma a diretora de vendas da América Latina.

Nova fase dos casamentos inclui os enlaces de casais VIPs

A pandemia e o confinamento criaram um clima especialmente favorável para compromissos: momentos de reflexão, de ver a vida de maneira diferente, de enfocar o essencial e de passar mais tempo a dois. Mas nos últimos anos, casais - especialmente os famosos - evitaram expor, comentar ou realizar noivados e casamentos por conta da situação global Agora - com a nova fase das celebrações adaptadas - mais casais “VIPs” estão anunciando compromissos.

No Ano Novo de 2021 ficaram noivas, por exemplo, as atrizes Marcella Rica e Vitória Strada, depois de quase dois anos de relacionamento. Assim como elas, no Brasil, 21% dos casais que optam pelo noivado antes do casamento, o fazem depois de 1 a 3 anos de relação, conforme mostra pesquisa feita por Casamentos.com.br, marketplace que pertence ao grupo líder no setor nupcial The Knot WorldWide, com 1.263 noivos que utilizam a plataforma para organizar o casamento  

Ainda conforme o mesmo estudo, 25% dos noivados acontecem depois de 4 a 6 anos de namoro; 24% de 7 a 9 anos de relacionamento; 25% depois de 10 a 15 anos e apenas 5% depois de 15 anos de relação. 

Outros dados da mesma pesquisa que indicam que os famosos mais próximos do altar este ano também entram nas estatísticas. É o caso por exemplo de Lívia Nascimento e o cantor, ator e ex-BBB Babu Santana, em um pedido celebrado com a presença dos filhos dele. Assim como Babu, um de cada 5 casais já têm filhos no momento do casamento, seja com o parceiro atual ou com o anterior. Esse também é o caso de Zezé Di Camargo, que anunciou o noivado com Graciele Lacerda, no último Dia dos Namorados.

Se o noivado é o primeiro passo dado por muitos casais subirem ao altar, tudo indica que 2022 deve ser o ano de muitos casamentos. A maioria dos casais que busca com o registro legal respondeu que, ao casar, pretendem dar um passo adiante na história de amor (64%). Mas como podiam votar em mais de uma opção de resposta, surpreende que 34% dos casais casem para poder viver juntos, um dado nos mostra um elemento cultural que contrasta com outros países. No México, essa é a realidade de 23% dos casais e, na Espanha, de apenas 2%.

Em média, os brasileiros levam um ano organizando o casamento. Para 86% dos casos trata-se do primeiro casamento de ambos, revela também a pesquisa.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Santos

Sindicato abre mais de 100 vagas em cursos gratuitos; confira

As aulas acontecem na sede do SINHORES, em Santos, com início previsto para 15 de fevereiro

Guarujá

Praça das Bandeiras recebe Feira de Adoção de Animais

Atração acontece nesta sexta-feira (28) e sábado (29), das 12 às 17 horas

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software