Barroso desmente palestra de R$ 46 mil em Rondônia

O magistrado confirma que aceitou um convite para falar na cidade, mas desmente tanto que tenha sido contratado

Comentar
Compartilhar
29 MAR 2018Por Folhapress18h50
Segundo Barroso, ele foi convidado para dar uma aula em Rondônia pela editora FórumFoto: Divulgação/Fotos Públicas

O ministro Luís Roberto Barroso, do STF (Supremo Tribunal Federal), desmente informação que circula em grupos de WhatsApp de que ele estaria cobrando R$ 46,8 mil para dar uma aula de uma hora em Rondônia.

O contratante seria o TCE-RO (Tribunal de Contas do Estado de Rondônia), conforme publicação oficial do próprio órgão.

A palestra está marcada para o dia 18 de maio.

O magistrado confirma que aceitou um convite para falar na cidade, mas desmente tanto que tenha sido contratado pelo tribunal de contas quanto o valor anunciado por sua participação.

"Não tenho a menor ideia de que valor é este" diz. "É um valor completamente fora do padrão, fora do que eu cobro."

Segundo Barroso, ele foi convidado para dar uma aula em Rondônia pela editora Fórum, responsável pelo lançamento de seus livros e por organizar eventos de divulgação aos quais ele às vezes comparece.

"Eu não tinha a menor ideia de que poderia haver o envolvimento de algum órgão público, do tribunal de contas ou de qualquer outro. E, se tivesse, não aceitaria", afirma ele. "Meu contrato é com a editora."

O ministro diz que não firma contratos com órgãos públicos.