Após suspeita de irregularidades, Manaus suspende vacinação contra Covid-19

Ministério Público investiga se pessoas fora do grupo prioritário furaram a fila da vacina; vacinação deve ser retomada na sexta

Comentar
Compartilhar
21 JAN 2021Por Gazeta de S. Paulo19h45
Vacinação em Manaus foi iniciada na última terça-feira (19)Foto: Prefeitura de Manaus

A cidade de Manaus suspendeu a vacinação contra a Covid-19 nesta quinta-feira (21). Apenas profissionais que atuam no Sistema de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) seguem recebendo as doses. A previsão é a de que a campanha seja retomada nesta sexta-feira.

A suspensão foi anunciada enquanto o Ministério Público do Amazonas investiga a suspeita de irregularidades na aplicação da vacina. De acordo com a investigação, denúncias foram realizadas após parentes de empresários locais postarem fotos sendo vacinados. No entanto, a prefeitura nega irregularidades.

A capital amazonense também enfrenta outra dificuldade: o número de doses recebidas. Na última segunda-feira (18), o governo estadual revelou que recebeu 256 mil doses da CoronaVac, vacina produzida pelo Instituto Butantan e pelo laboratório Sinovac.

Entretanto, momentos depois corrigiu a informação e informou que o total recebido foi de 282 mil vacinas. Do total das doses, 221 mil foram distribuídas entre as cidades, incluindo a capital, mas a gestão não disse o que ocorreu com as 60.727 doses que sobraram.

Suspensão e replanejamento

A suspensão da vacinação acontece para o replanejamento da campanha, segundo o governo do Amazonas.

A decisão de suspender a campanha foi das secretarias de Saúde de Manaus e do Amazonas nesta quarta-feira (20), após realizarem uma reunião. Representantes do Ministério Público Estadual, do Ministério Público Federal, da Defensoria Pública Estadual, da Defensoria Pública da União e do Ministério Público do Trabalho participaram do encontro.

Na reunião, eles definiram que os profissionais mais expostos ao coronavírus e que trabalhem em unidades de referência de média e alta complexidade devem ser vacinados primeiro.

Além disso, foi determinado que a segunda dose para os profissionais que já foram vacinados até esta quarta-feira será garantida.