Após Companhia das Letras desistir, Bienal do Livro de SP é cancelada

Na quarta-feira, a Companhia das Letras, uma das editoras de maior peso no mercado, havia anunciado que não teria estande na edição deste ano

Comentar
Compartilhar
19 JUN 2020Por Folhapress20h20
O evento, uma das principais feiras literárias do país, costuma receber ao redor de 600 mil pessoas a cada ediçãoFoto: WILSON DIAS/AGÊNCIA BRASIL

A Câmara Brasileira do Livro anunciou que a 26ª edição da Bienal Internacional do Livro de São Paulo não vai mais acontecer em 2020, por causa da pandemia de coronavírus. O evento será retomado em 2022.

"A medida visa garantir a saúde e segurança dos visitantes, autores, expositores, parceiros e colaboradores", diz a nota assinada pela CBL e pela parceira Reed Exhibitions, que cuida da organização. "Esta é a principal preocupação diante da crise."

O evento, uma das principais feiras literárias do país, costuma receber ao redor de 600 mil pessoas a cada edição e estava marcado para acontecer de 30 de outubro a 8 de novembro.

Na quarta-feira, a Companhia das Letras, uma das editoras de maior peso no mercado, havia anunciado que não teria estande na edição deste ano.

"Manifestamos nossa apreensão com os eventos de massa durante a pandemia do coronavírus, mas isso não significa que não prestigiaremos a Câmara em suas atividades em defesa do livro e da leitura no Brasil", disse a editora em nota.