Após 2 anos de interdição, passarela de Congonhas é reaberta para pedestres

Há dois anos uma estrutura metálica provisória garante a travessia no local, pelo qual circulam diariamente cerca de 3.000 pessoas

Comentar
Compartilhar
26 DEZ 2017Por Folhapress18h30
Passarela Comandante Rolim Amaro, na avenida Washington Luís, foi reaberta na manhã de hojeFoto: Divulgação/PMSP

A passarela Comandante Rolim Amaro, na avenida Washington Luís, foi reaberta na manhã desta terça-feira (26) para pedestres. Projetada pelo arquiteto Vilanova Artigas em 1974, a passarela é utilizada para atravessar a via até o aeroporto. A estrutura foi interditada em 2015, após quatro colisões.

Há dois anos uma estrutura metálica provisória garante a travessia no local, pelo qual circulam diariamente cerca de 3.000 pessoas.

A passarela foi reinstalada em novembro, mas ainda não havia sido liberada para pedestres.

Empresas privadas, a maioria ligada ao setor de turismo, arrecadaram R$ 6,7 milhões para reforma da passarela e construção de uma praça no canteiro central da avenida. Os valores foram doados à Prefeitura.

De acordo com a Secretaria Municipal de Serviços e Obras, a requalificação da passarela e entorno serão inaugurados na segunda quinzena de janeiro.

Em 2013, engenheiro ouvido pela Folha de S.Paulo recomendou sua interdição. Em 2015 ela recebeu escoramento.

A CET (Companhia de Engenharia de Tráfego) irá interditar a avenida Washington Luís na noite desta terça-feira (26) para desmontagem da passarela provisória.

O bloqueio será na altura da Rua Renascença, em ambos os sentidos, das 23h30 da terça (26) até às 5h da quarta (27).