X
Brasil

Alta dos alimentos causa impacto na inflação em São Paulo

Outros 4 dos 7 grupos pesquisados apresentaram aumentos mais expressivos do que na apuração passada: saúde; habitação; despesas pessoais e educação

O resultado foi influenciado pelo grupo alimentação que atingiu 1,07% ante 0,84% da primeira prévia do mês / Divulgação

 O IPC (Índice de Preços ao Consumidor), medido pela Fipe (Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas), na cidade de São Paulo, voltou a avançar na segunda quadrissemana de abril ao passar de uma alta de 0,31% para 0,43%. O resultado foi influenciado pelo grupo alimentação que atingiu 1,07% ante 0,84% da primeira prévia do mês. As informações são da Agência Brasil.

Outros 4 dos 7 grupos pesquisados apresentaram aumentos mais expressivos do que na apuração passada: saúde (de 0,87% para 1,18%); habitação (de 0,32% para 0,48%); despesas pessoais (de 0,23% para 0,28%) e educação (de 0,06% para 0,11%).

Já em vestuário, o índice teve recuo de 0,11% ante uma alta de 0,05% e, em transportes, houve redução de 0,61% a mesma variação do último levantamento. A pesquisa em torno do IPC é feita com base na variação de preços das famílias com ganho mensal entre um e dez salários mínimos.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Cotidiano

Semana terá clima maluco, por isso, leve guarda-chuva, protetor solar, casaco, para-raio e um bote

Clima indeciso marcará últimos dias de novembro

Mundo

Nova York tem explosão de casos de covid-19 e governo culpa não vacinados

"Continuamos a ver sinais de alerta de picos de covid neste inverno e, embora a nova variante ômicron ainda não tenha sido detectada no estado de Nova York, ela está chegando", escreveu a governadora

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software