X
Brasil

2,175 milhões de pessoas tiveram doenças ligadas ao 'Aedes' em 2016

Chama a atenção o expressivo número de óbitos provocados por chikungunya. Durante 2016, 196 pessoas morreram em razão da infecção, 14 vezes mais do que o registrado em 2015

Ao todo, foram 2,175 milhões de casos de infecções, com 846 mortes / Divulgação

A previsão da tríplice epidemia se confirmou. Boletim divulgado nesta quinta-feira, 2, pelo Ministério da Saúde mostra que em 2016 o País conviveu com epidemias simultâneas: dengue, chikungunya e zika. Ao todo, foram 2,175 milhões de casos de infecções, com 846 mortes. Chama a atenção o expressivo número de óbitos provocados por chikungunya. 

Durante 2016, 196 pessoas morreram em razão da infecção, 14 vezes mais do que o registrado em 2015, com 14 óbitos Quando o vírus foi confirmado no País, autoridades sanitárias afirmavam que a doença trazia pouco risco de morte. A zika, outra doença também que era tida como "prima fraca" da dengue, provocou 8 mortes.

O boletim indica que a epidemia de dengue ocorreu em todas as regiões do País. Os Estados mais castigados foram Minas (com 2 531 casos a cada 100 mil habitantes), Goiás (com 1.845 casos a cada 100 mil habitantes), Mato Grosso do Sul (com 1.684 casos a cada 100 mil habitantes) e Rio Grande do Norte (com 1.670 casos a cada 100 mil habitantes).

A chikungunya afetou sobretudo o Nordeste. Sete de nove Estados apresentaram níveis considerados muito altos, com incidência superior a 300 casos por cada 100 mil habitantes. No Sudeste, a maior incidência ocorreu no Rio, com 108 casos a cada 100 mil habitantes.

Os casos de zika foram em menor número: 215.319. A maior incidência foi no Mato Grosso (671 casos por 100 mil), Rio de Janeiro (414 casos por 100 mil) e Bahia (340 por 100 mil).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

GUERREIRA

Itanhaém: catadora de recicláveis faz objetos para se manter

Há cerca de 25 anos, desde 1996, ela recolhe o material reciclável nas ruas, quando veio de São Paulo para morar em Itanhaém

REPROVADO

Válter Suman veta Vaquejada em Guarujá

Proposta de autoria do vereador Fernando Martins dos Santos (PSDB) havia passado na Câmara

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Layout

Software