X
Automotor

Conheça o Yaris Cross, novo modelo da Toyota

Cotado para ser produzido no Brasil, o Toyota Yaris Cross revela seus atributos em teste nas ruas e estradas portuguesas

O Yaris Cross é feito na Toyota Motor Manufacturing France, na cidade de Valenciennes, e chega como um forte concorrente no crescente segmento de SUVs do segmento B. / Divulgação

Por Antônio de Sousa Pereira e colaboração de Daniel Dias, do AutoMotrix

Um ano depois de ter apresentado ao mercado a quarta geração do Yaris, a Toyota aposta em uma variante crossover do hatch/sedã compacto. Trata-se do Yaris Cross, modelo que está chegando ao mercado europeu com dois tipos de motorizações e seis níveis de acabamento. A versão SUV do Yaris está prevista para desembarcar no Brasil no final próximo ano ou no início de 2023, produzida em Sorocaba (SP), embora a representação brasileira da marca japonesa ainda insista na (remota) possibilidade de que o utilitário esportivo compacto “made in Brazil” venha a ser algo totalmente novo. No Brasil, o motor a gasolina do conjunto híbrido europeu do Yaris Cross daria lugar a um motor flex, também conjugado a um elétrico – configuração já adotada no sedã Corolla e no SUV médio Corolla Cross. Desenvolvido para a Europa, o Yaris Cross tem um estilo mais robusto em comparação ao hatch, com a parte inferior da carroceria dotada de um eixo horizontal alto, que se estende da ponta do capô às lanternas, permitindo aumentar a sensação de um pequeno utilitário esportivo ou crossover.

Faça parte do grupo do Diário no WhatsApp e Telegram e mantenha-se bem informado.

O Yaris Cross é feito na Toyota Motor Manufacturing France, na cidade de Valenciennes, e chega como um forte concorrente no crescente segmento de SUVs do segmento B. As versões básicas são movidas por um motor de três cilindros a gasolina de 1,5 litro, combinado com um câmbio tipo CVT ou um manual de 6 velocidades, que produz 126 cavalos a 6.600 giros e 15,5 kgfm de torque. Já as versões “top” adotam a tecnologia híbrida de quarta geração da Toyota, um sistema que fez sua estreia no novo Yaris hatch na Europa. Nela está um motor Hybrid Dynamic Force de 1,5 litro, com potência e o torque máximos obtidos em rotações mais baixas, com 12,5 kgfm de 3.600 a 4.800 rpm e 93 cavalos a 5.500 rpm. Ele atua em parceria com um motor elétrico de 81 cavalos de potência e 14,5 kgfm de torque. A potência conjunta é de 116 cavalos e a tração pode ser dianteira ou integral AWD-i.

A equipe do Toyota European Design and Development, o centro de design europeu da marca, no sul da França, trabalhou para “reinventar” o SUV urbano, produzindo um estilo mais robusto e minimalista para diferenciar o Yaris Cross de seus concorrentes. De acordo com a fabricante oriental, seu estilo expressa a robustez e agilidade que os clientes europeus preferem em uma carroceria compacta, proporcionando facilidade de manobras e “fugas” do trânsito complicado das grandes cidades. A parte inferior da carroceria – com a linha que “rasga” o carro da frente à traseira – aumenta a sensação de uma postura de SUV. Rodas e pneus de diâmetro maior – aros de até 18 polegadas – somam à personalidade do modelo e contribuem para ele enfrentar diferentes condições de direção. Na frente, as grades principal e inferior formam um duplo trapézio “empilhado”, uma característica de design dos SUVs da Toyota. Faróis estreitos em forma de losango usam lâmpadas de leds, com as luzes de circulação diurnas verticais e auxiliares de neblina circulares, ambos de leds, colocados bem nas extremidades da grade de baixo. A traseira é definida pela ampla porta do compartimento de carga e uma seção central quadrada. Em comparação ao hatch, o Yaris Cross é 24 centímetros mais longo (4,18 metros), quase dez centímetros mais alto (1,59 metro), dois centímetros mais largo e com a mesma distância de entre-eixos, de 2,56 metros. Conforme a versão, o Yaris Cross oferece rodas de ligas de prata de 16 polegadas, de 17 e 18 polegadas usinadas com brilho e cinza escuro ou de ligas usinadas de 18 polegadas com tinta preta. Existem dez opções de pintura, incluindo novas cores peroladas e metálicas e um acabamento biton com teto preto, dourado ou branco.

O interior do Yaris Cross mantém o estilo do hatchback, porém, com novos revestimentos das colunas “A”, nas soleiras e no console central e novos acabamentos para os painéis das portas e dos apoios de braço. O console central ganha destaque, refletindo o status de SUV do carro, formando uma característica vertical que desce do display da multimídia para a alavanca de câmbio, incorporando os controles do sistema de ar-condicionado. Os controles da função de direção, incluindo a seleção do modo de condução e os interruptores da tração nas quatro rodas, são agrupados na frente da alavanca de câmbio.

Primeiras impressões

Qualificado em vários aspectos

Lisboa/Portugal - A posição de dirigir no Yaris Cross é mais privilegiada, com boa visibilidade sobre tudo o que acontece à volta do carro. O volante revestido em couro tem uma boa “pegada”, enquanto a direção com assistência elétrica é leve nas manobras e se torna mais rígida quando a velocidade cresce. Apesar de ser um veículo com vocação urbana, é na estrada que o Yaris Cross revela todas as suas qualidades, graças a um conjunto equilibrado, garantindo bastante conforto também em pisos de terra, com um comportamento eficaz e agradável. Contribui para isso o bom desempenho dinâmico da nova suspensão dianteira do tipo MacPherson, que proporciona uma elevada rigidez, assegura agilidade e um caráter de condução divertido. A traseira tem um sistema de eixo de torção para a versão de tração dianteira e uma configuração específica de duplos triângulos sobrepostos para as variantes com tração integral, para acomodar o motor elétrico adicional no eixo posterior.

No que toca ao “powertrain”, a versão avaliada, a Premier Edition com tração frontal, recorre a um motor a gasolina de 1,5 litro com 93 cavalos de potência e 12,5 kgfm de torque, combinado com um elétrico de 81 cavalos e um câmbio e-CVT, para uma potência total de 116 cavalos. Mostrou-se suficiente para lidar com a maioria das exigências com que o Yaris Cross tenderá a encontrar, graças a uma resposta satisfatória às solicitações do acelerador na maior parte das situações. Um pouco mais de potência não o prejudicaria, bem pelo contrário. Já em circuito urbano, o Yaris Cross está no seu habitat de referência. Nas poucas vezes em que rodou pela cidade, foi usado sempre em modo elétrico, contribuindo para um consumo médio de 20 quilômetros por litro de gasolina. No entanto, nesta primeira experiência ao volante do modelo, que envolveu a ligação entre Lisboa e Óbidos, com a maioria do percurso em auto-estrada e rodovias secundárias, em ritmo mais acelerado, o Yaris Cross revelou um consumo de 17,8 quilômetros por litro.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Mundo

Homem procura hospital com projétil de canhão no ânus e médicos acionam equipe antibomba

O objeto tem 17 cm de comprimento e 6 cm de largura

Santos

Santos realiza caminhada de conscientização sobre HIV/Aids neste sábado

Os pedestres, que devem trajar uma peça de roupa ou acessório na cor vermelha, seguirão até a Praça das Bandeiras

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software