X
Automotor

Conheça o primeiro 4xe da Jeep no Brasil

A Jeep traz para o Brasil o Compass 4xe híbrido plug-in, importado da Itália

Compass 4xe híbrido plug-in desembarca importado da Itália em um lote inicial de mil unidades / / Divulgação

Com base na versão S produzida em Goiana (PE), o Compass 4xe híbrido plug-in desembarca importado da Itália em um lote inicial de mil unidades. O novo modelo da Jeep não é nada barato – sai por R$ 349.990, com exceção do Estado de São Paulo, onde a tributação mais elevada empurra o preço para R$ 360.887. São 40 pontos de vendas no Brasil e cada um receberá dois exemplares para venda imediata e mais um para test-drive com acompanhamento de um piloto profissional da Stellantis. Os primeiros 40 compradores recebem um recarregador Wallbox. O Compass 4xe (pronuncia-se “four by e”) é o primeiro produto de uma série de eletrificados que a Jeep reserva para o Brasil – o próximo será o Grand Cherokee –, com a proposta de valorizar a experiência de 80 anos de capacidade off-road e performance, incluindo o sistema de tração integral, HDC (controle eletrônico de descidas) e função 4WD Lock e 4WD Low. Entre os principais equipamentos de série há ofertas de assistências à condução, como frenagem autônoma de emergência, alerta de mudança de faixa com correção e farol alto automático. “Com o novo Compass 4xe, a Jeep inicia um novo momento no Brasil, com foco na eletrificação, mas sem abrir mão da performance e capacidade off-road que sempre fizeram parte de nossa história. O uso da tecnologia híbrida plug-in dá aos nossos clientes uma versatilidade superior, permitindo, por exemplo, rodar com o carro sem gastar uma gota de combustível por até 44 quilômetros. No entanto, ele também pode usar o modo e-Save, recarregando a bateria enquanto o motor térmico atua”, explica Alexandre Aquino, diretor do Brand Jeep para a América Latina.

Sob o capô, o Compass 4xe híbrido plug-in usa o T270 turbo, que nessa configuração é movido a gasolina e alcança 180 cavalos de potência a 5.750 rotações por minuto e 27,5 kgfm de torque a 1.750 giros, associado ao câmbio automático de 6 marchas e auxiliado por um motor elétrico, cumprindo ainda a função de gerador. Esse conjunto fornece força para o eixo dianteiro e também produz eletricidade para as baterias. No eixo traseiro, fica o segundo motor elétrico, com 60 cavalos e 25,5 kgfm de torque, permitindo a tração nas quatro rodas ao mesmo tempo em que dispensa o cardã. A gestão eletrônica garante a tração nas quatro rodas sempre que necessário. De acordo com a Jeep, se a bateria estiver com baixa carga, o motor dianteiro gera energia elétrica para ser enviada ao conjunto traseiro, assegurando o máximo de performance e aderência em qualquer circunstância.

Parte do espaço originalmente destinado ao cardã é ocupado pela bateria de alta tensão, sob os bancos traseiros. A bateria tem tensão de 400 Volts, refrigeração independente e inversor de corrente integrado. O conjunto fica dentro de um invólucro metálico que serve como proteção contra elementos externos, incluindo imersão na água. As baterias têm capacidade total de 11,4 kWh, possibilitando uma autonomia 100% elétrica de até 44 quilômetros. A autonomia total do Compass 4xe é de mais de 900 quilômetros, tendo um tanque de combustível de 36,5 litros. Pelo Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular, o Compass 4xe híbrido plug-in alcança um consumo urbano de 25,4 km/l. Na rodovia, pelos mesmos padrões, o consumo é de 24,2 km/l. Segundo a marca norte-americana, os números contrastam com o desempenho digno de um esportivo, com potência combinada de 240 cavalos, aceleração de zero a 100 km/h em 6,8 segundos e máxima de 206 km/h. O Compass híbrido tem 4,40 metros de comprimento, 1,81 metro de largura, 1,64 metro de altura e 2,63 metros de distância de entre-eixos. Conta com 20,1 centímetros de altura em relação ao solo, ângulos de entrada de 20 graus, de saída de 28 graus e de rampa de 16 graus e um volume do porta-malas de 420 litros.

O Compass 4xe será oferecido somente na versão Série S e não incluirá opcionais nem cobrança adicional de cor do veículo. “A venda e pós-venda dos modelos eletrificados são únicas, e trabalhamos em parceria com nossa rede para que o cliente tenha uma ampla assistência desde seu primeiro contato com o carro, podendo recarregar gratuitamente o veículo nas concessionárias. Nossa rede investiu em capacitação e equipamentos, atendendo à rigorosa legislação em torno da manutenção de veículos eletrificados”, promete Everton Kurdejak, vice-presidente sênior de Operações Comerciais da Jeep para o Brasil. Conforme a equipe de Design da Jeep, o novo Compass 4xe híbrido plug-in apresentou um novo desafio pois seria essencial que ele fosse facilmente identificável, sem perder os traços marcantes do SUV líder de vendas no segmento de médios. Para alcançar esse objetivo, o departamento de estilo criou quatro cores exclusivas: Prata Glacier, preto, Branco Alpine e Azul Shade. O azul também está presente em torno dos badges “Jeep” e “Compass” no capô, nas portas dianteiras e no porta-malas. Na traseira, fica o logotipo “4xe”, com a última letra pintada em azul para reforçar a tecnologia híbrida plug-in do modelo. O Compass 4xe oferece faróis com design exclusivo em full-led.

Por dentro, o novo Compass recebeu costuras contrastantes, que ajudam a adornar o painel com quadro de instrumentos full digital de 10,25 polegadas e sistema multimídia Adventure Intelligence de 10,1 polegadas com espelhamento para Android Auto e Apple CarPlay sem fio. Quem é fã de música de qualidade poderá aproveitar o sistema de som premium Alpine com 8 alto-falantes, subwoofer e 506 Watts de potência. A segunda fileira de bancos tem uma saída de ar-condicionado própria no console central, dois conectores USB (sendo um do tipo C) e assentos tripartidos. Outra diferença no interior é a presença de novos comandos ao redor do motorista, para ajustar o trem de força eletrificado do Compass 4xe. Além dos botões adicionais, o híbrido tem uma segunda tampa, no para-lama traseiro esquerdo, destinada ao conector de recarga. Ele é do padrão europeu Type 2, o mais comum no Brasil, com luzes indicativas sobre o nível de carga da bateria. O estilo do novo Compass é completado pelo design robusto, pelas rodas de liga leve de 19 polegadas em gloss black e pelo teto solar panorâmico Command View.

O Compass 4xe híbrido plug-in oferece quatro modos de condução, que ajustam parâmetros como mapa da troca de marchas, resposta do acelerador e assistência da direção elétrica. No “Auto”, o carro faz todo o trabalho, analisando continuamente dados como velocidade, inclinação e aderência. O “Snow” (neve) é voltado para condução em pisos muito escorregadios, adequando o conjunto mecânico para situações de baixíssima aderência. No “Sand/Mud” (areia/lama), o Compass 4xe fica pronto para encarar trilhas enlameadas ou com piso macio. Já o “Sport” é para quem pretende aproveitar o máximo dos 240 cavalos de potência combinada e a estabilidade da suspensão independente nas quatro rodas com tração 4x4. Os diferentes modos de condução são complementados pelas opções 4WD Lock, 4WD Low e HDC (assistente de descida). Sua agilidade no fora-de-estrada é a melhor do segmento, pois o tempo de resposta do motor elétrico é superior, enviando mais força às rodas traseiras em comparação a um veículo convencional. O conjunto híbrido plug-in deu ao novo Compass uma capacidade de reboque de até 600 quilos - nas versões com motor T270 turbo flex ou TD380 turbo diesel é de 400 quilos.

Graças à conexão via internet integrada ao veículo, o motorista pode consultar a autonomia, checar detalhes do consumo, programar e ver o tempo de recarga e ativar o ar-condicionado à distância a partir de um smartphone ou usando a assistente virtual Alexa. O primeiro 4xe da Jeep no Brasil vem com Alexa in Vehicle. A plataforma conectada Adventure Intelligence recebeu recursos especialmente voltados à eletrificação. Entre eles, estão o Recarga Agora – permite iniciar automaticamente a recarga se o veículo já estiver plugado em uma estação, com o toque em único botão (smartphone, smartwatch ou central multimídia) –, Programação de Recarga – define uma agenda escolhendo a data e o horário de início e término da recarga –, Programação de Climatização e Telas do Veículo Híbrido, com o cliente podendo obter o melhor controle de informações como preferências de recarga (manutenção de carga da bateria ou recarga por meio do motor térmico), cronograma de recarga (para o período mais conveniente), fluxo de energia (mede o uso/saída atual de energia para o motor, bateria e clima em quilowatts) e histórico de direção (geração de relatório diário em quilômetros rodados do modo de condução elétrico e híbrido).

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

PM apreende 4,6 kg de drogas no Morro São Bento, em Santos

Dois homens conseguiram fugir, e até o momento, não foram localizados

OPORTUNIDADE

Novo concurso público é aberto em Santos; veja detalhes

O processo seletivo também procura profissionais atuantes que venham a ocupar sete funções diferentes

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software