X

Automotor

Conheça o EV9, novo SUV elétrico da Kia

Com desembarque confirmado no Brasil em 2024, o utilitário esportivo elétrico Kia EV9 pretende marcar um recomeço no mundo "ecologicamente correto"

Daniel Dias - AutoMotrix

Publicado em 19/11/2023 às 10:30

Comentar:

Compartilhe:

A-

A+

Sem ainda uma definição de qual versão virá para o Brasil, o EV9 tem potências de 203 e 247 cavalos e autonomia de até 497 quilômetros / Divulgação

A Kia América Central e do Sul fez o lançamento do EV9 – novo SUV elétrico de três fileiras e concorrente direto do BYD Tan. O carro da Kia deve chegar ao Brasil no primeiro semestre do próximo ano. Em escala global, o EV9 está previsto para custar a partir de US$ 57 mil (cerca de R$ 280 mil). A marca sul-coreana – pertencente ao Hyundai Group – pretende que seu novo utilitário esportivo 100% elétrico seja, em termos de tecnologia, design e desempenho, uma nova representação do futuro para a indústria automotiva. Com base na Plataforma Modular Global Elétrica (E-GMP), o EV9 tem uma autonomia prevista de 497 quilômetros, de acordo com o ciclo WLTP. A capacidade de carregamento ultrarrápido de 800 volts permite que a bateria (de 99,8 kWh) recarregue o suficiente para alimentar o veículo por 239 quilômetros em apenas 15 minutos.

Embora a Kia não tenha informado qual será a versão que virá para o mercado brasileiro, o EV9 tem dois tipos de motorização. Na de entrada, o motor está acoplado ao eixo traseiro, com 203 cavalos de potência e 35,7 kgfm de torque. De acordo com a marca, nessa configuração, o carro tem uma aceleração da inércia a 100 km/h em 9,4 segundos. Nas duas variantes mais caras, a tração é integral, sendo que na intermediária Baseline, a potência é de 247 cavalos e torque de 25,5 kgfm. Já na GT-line, a potência é a mesma da intermediária mas com torque de 35,7 kgfm. Não foram informados dados de desempenho nessas duas configurações.

Com 5,01 metros de comprimento, 1,98 metro de largura, 1,75 metro de altura e uma distância de eixos-eixos muito generosa de 3,10 metros, o EV9 tem um design arrojado, com superfícies limpas. Isso está bem claro na frente do carro, com linhas nítidas e formas suavizadas. A chamada “Face de Tigre”, característica dos modelos da Kia, confere uma aparência própria ao SUV, destacando a grade com padrão digital de iluminação e pelos faróis verticais, dando ao veículo um certo ar futurista. Os conjuntos ópticos têm ainda dois grupos de pequenas luzes cúbicas próximas de cada farol. Serpenteando pelo lado externo de cada conjunto estão as luzes de circulação diurna (DRL) em leds, com a fabricante afirmando ser a “cara” de seus próximos lançamentos. A traseira replica a dianteira, com a tampa do porta-malas sem elemento algum, a não ser dois vincos verticais (um para fora, outro para dentro). As lanternas e demais luzes de indicação traseira estão “espalhadas” pelas colunas “C”, muito parecidas com as lançadas pelo Volvo XC60 e que se estenderam a toda a gama da marca sueca.

Conforme a Kia, o EV9 tem uma disposição de assentos versátil, adequada a uma variedade de necessidades. Oferece configurações de seis a sete lugares, juntamente com opções de assentos na segunda fileira projetadas para atender a diferentes configurações. O SUV tem quatro opções de assentos na segunda fileira, incluindo um banco inteiriço de três lugares básico, um tipo de relaxamento (com ou sem função de massagem) e um tipo giratório com dois assentos independentes. Ao optar por assentos relaxantes na segunda fileira, o EV9 permite que o passageiro da frente e os do meio do veículo possam reclinar seus encostos simultaneamente. Com a opção de assento giratório, os assentos da segunda fileira podem virar em 180 graus, facilitando a interatividade com o pessoal lá de trás. Já estes contam com portas USB e porta-copos. Sem ter sido especificado o tamanho, o EV9 conta com uma grande tela que se estende do painel de instrumentos até a central multimídia, enquanto os retrovisores externos tradicionais deram lugar a câmeras como duas telas laterais.

O EV9 incorpora uma ampla gama de recursos adicionais, potencializados por sistemas avançados de assistência ao condutor (ADAS) e por assistentes de prevenção de colisão traseira em tráfego cruzado, de prevenção de batidas em ponto cego, de manutenção de faixa e de limite de velocidade, todos projetados para ajudar o motorista em situações potencialmente perigosas. A Kia diz ter empregado também um design e tecnologias de engenharia de ponta para garantir a segurança do motorista e de suas famílias em todas as condições. A estrutura do chassi do veículo tem uma rigidez torcional aumentada pela tecnologia de estrutura de conexão das colunas “B” (as centrais), com uma barreira anti-colisão estendida e uma sobreposição da soleira lateral.

Leia esta matéria também na Gazeta de S. Paulo

Apoie o Diário do Litoral
A sua ajuda é fundamental para nós do Diário do Litoral. Por meio do seu apoio conseguiremos elaborar mais reportagens investigativas e produzir matérias especiais mais aprofundadas.

O jornalismo independente e investigativo é o alicerce de uma sociedade mais justa. Nós do Diário do Litoral temos esse compromisso com você, leitor, mantendo nossas notícias e plataformas acessíveis a todos de forma gratuita. Acreditamos que todo cidadão tem o direito a informações verdadeiras para se manter atualizado no mundo em que vivemos.

Para o Diário do Litoral continuar esse trabalho vital, contamos com a generosidade daqueles que têm a capacidade de contribuir. Se você puder, ajude-nos com uma doação mensal ou única, a partir de apenas R$ 5. Leva menos de um minuto para você mostrar o seu apoio.

Obrigado por fazer parte do nosso compromisso com o jornalismo verdadeiro.

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Futebol

Santos estreia na Brasil Ladies Cup em busca do primeiro título no ano

Sereias da Vila enfrentam a Seleção do Paraguai na próxima segunda-feira (04) pela 1ª rodada da competição

EM TODAS AS 645 CIDADES

SP: Ativação do 5G será liberada em todo o Estado na segunda-feira (4)

Moradores podem solicitar troca gratuita das antenas parabólicas tradicionais pelas digitais; sinal já está disponível em uma em cada cinco cidades paulistas

©2023 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software