X
Automotor

BYD traz sedã elétrico Han Ev para o Brasil

Design futurista e tecnologias de ponta são os destaques do BYD Han EV, novo sedã de luxo importado da China

Com quase 5 metros de comprimento, o sedã elétrico da BYD adota a linguagem de design Dragon Face (cara de dragão), que leva a assinatura do renomado diretor de design alemão Wolfgang Egger (ex-Audi) / Mario Villaescusa

Com sede em Shenzhen, na China, a BYD (iniciais da expressão em inglês “Build Your Dreams”, que significa “Construa Seus Sonhos”) foi criada em 1995 para atuar na geração de energia solar, no armazenamento de energia e na mobilidade elétrica. Tornou-se um dos maiores fabricantes mundiais de baterias de lítio-ferro e de veículos elétricos e híbridos plug-in. Em 2021, emplacou 730.093 automóveis em todo o planeta. É líder global de vendas de ônibus elétricos – já entregou mais de 70 mil unidades pelo mundo – e comercializou mais de 13 mil caminhões 100% elétricos nos Estados Unidos, no Canadá, Brasil, na Austrália, China e em outros países. Chegou ao Brasil em 2015, quando inaugurou sua fábrica de chassis de ônibus elétricos em Campinas (SP). Em 2019, desembarcaram no país as primeiras unidades do furgão elétrico eT3, importado da China. Em março deste ano, chegou das linhas de montagem chinesas o primeiro automóvel da BYD lançado no Brasil: o utilitário esportivo elétrico de sete lugares Tan EV. Agora, é a vez do sedã grande elétrico Han EV, que se propõe a brigar com modelos “verdes” e a combustão top de linha de marcas de luxo, como o Porsche Taycan, o BMW Série 7 e o Mercedes-Benz Classe S. Também trazido da China, o novo BYD começa a ser comercializado no mercado nacional a partir de julho.

Preço de sedã de luxo o Han EV já tem – exatos R$ 539.990. É um dos modelos elétricos mais vendidos no mercado chinês, com mais de 140 mil unidades comercializadas desde o seu lançamento, em 2020. Simultaneamente à apresentação dos primeiros automóveis da BYD, a rede nacional de concessionárias da marca está sendo estruturada e já abrange alguns grandes grupos automotivos, como Eurobike, Saga, Servopa, Iesa, Águia Branca, GNC, Parvi, Dahruj e Itavema. Com mais de 20 cidades confirmadas, a expectativa é estar nos 45 principais municípios brasileiros até o final deste ano e atingir cem concessionárias até 2023. “O Han EV cria um novo conceito em automóveis premium elétricos no mercado brasileiro. É um modelo avançado, com soluções inovadoras e à frente de seu tempo”, afirma Stella Li, vice-presidente Executiva Global da BYD, que veio prestigiar a apresentação do Han EV no Brasil.

Com quase 5 metros de comprimento, o sedã elétrico da BYD adota a linguagem de design Dragon Face (cara de dragão), que leva a assinatura do renomado diretor de design alemão Wolfgang Egger (ex-Audi). A proposta é pouco modesta – combinar o melhor das estéticas oriental e ocidental. Com sua vistosa grade dianteira e capô marcado por dois grandes vincos que se conectam aos faróis full-led, o estilo futurista faz lembrar os modelos da concorrente norte-americana Tesla. As linhas laterais são bastante fluídas, reforçando o aspecto aerodinâmico, e as luzes traseiras seguem o padrão visual da parte frontal. O porta-malas de 410 litros tem acionamento elétrico e conta com sensor de movimento dos pés para a abertura da tampa. Por dentro, para encarar os adversários que escolheu e estão entre os automóveis mais requintados do mundo, o Han EV não economiza. Com evidente influência do moderno design italiano de carros de luxo, revestimentos sofisticados e elegantes aparecem harmoniosamente distribuídos por todo o habitáculo.

O sedã da BYD tem tração nas quatro rodas e é equipado com dois motores elétricos, um em cada eixo (222 cavalos no frontal e 272 cavalos no traseiro), proporcionando uma potência combinada de 363 kW (494 cavalos) e torque máximo conjunto de 69,3 kgfm. Atinge a velocidade máxima de 186 km/h e acelera de zero a 100 km/h em apenas 3,9 segundos. O sedã Han EV foi o primeiro modelo a receber a inédita bateria Blade, tecnologia desenvolvida pela própria BYD, projetada para aumentar a segurança do componente. Equipado com uma bateria de 76,9 kWh, o modelo tem um recarregamento rápido – pelos dados da BYD, tem de 30% a 80% da capacidade da bateria em 25 minutos, exigindo apenas dez minutos de recarga para até 135 quilômetros de autonomia. Totalmente carregada, segundo a BYD, oferece autonomia de 500 quilômetros, no ciclo NEDC (New European Driving Cycle).

O Han EV será vendido no Brasil em uma versão única, que reúne tecnologias em alta na indústria automotiva contemporânea. O piloto automático adaptativo com Stop & Go acelera e desacelera o veículo automaticamente para acompanhar o carro a sua frente, sem o motorista precisar intervir nos pedais. O sistema Electronic Stability Program (ESP) é responsável por controlar a trajetória do carro e evitar a perda de controle, mesmo com mudanças repentinas de direção. O Sistema de Detecção para Abertura de Portas monitora as condições traseiras do veículo e dá sinas de alerta sobre pontos cegos, evitando incidentes durante a abertura das portas. Há também o Alerta de Tráfego Cruzado, para monitorar os pontos cegos. Sistemas de aviso de colisão frontal, de identificação e proteção de pedestres e de aviso de saída de faixa também são de série no sedã elétrico. Além disso, nove airbags (frontais, laterais, de cortina e de joelho), sensores de estacionamento (frontal e traseiro) e sistema de visão 360 graus (são seis câmeras distribuídas pelo veículo) complementam o pacote.

Experiência a bordo
Sinais interiores de riqueza

O Han EV investe em painéis de madeira de verdade, assentos de couro legítimo, acabamentos em alumínio e outros materiais nobres que se espalham pelo interior de uma forma elegante, em uma combinação que ressalta o luxo e o aspecto futurista. Mas o que “rouba a cena” no interior do sedã da BYD é a apoteótica tela multimídia DiLink de 15,6 polegadas – tamanho equivalente à tela de um laptop convencional. Sensível ao toque, o multimídia conta com um inusitado recurso de rotação elétrica – pode ser posicionado na horizontal ou na vertical, por meio de um toque em um botão no volante ou de um comando na própria tela. E as imagens que aparecem no “telão” são em altíssima definição, inclusive as do sistema de câmeras 360 graus. Já o quadro de instrumentos de 12,3 polegadas é digital e personalizável.

Os bancos elétricos dianteiros contam com sistema de aquecimento e ventilação. O do motorista é ajustável em oito posições. Para os passageiros, inclusive os de trás, os bancos oferecem quatro ajustes. Na parte traseira, ao baixar o encosto do assento do meio como se fosse um descansa-braço, os ocupantes encontram uma tela multifuncional por meio da qual podem controlar o sistema de som e o ar-condicionado dual zone com sistema de purificação com filtro PM2.5 e ionizado, que tem saída para os bancos traseiros. Como convém aos veículos destinados a gente rica, normalmente proprietária de smartphones “top” de linha, o sedã oferece carregamento sem fio (por indução) para celulares.

Primeiras impressões
Marketing de influência

A apresentação nacional do Han EV aconteceu em território carioca, em um circuito de hora e meia pela Zona Sul do Rio de Janeiro, partindo do Posto 6, em Copacabana. Foi possível rodar cerca de cem quilômetros. Se o teste tivesse de ser resumido em duas palavras, seriam “passou rápido”. O Han EV é aquilo que as pessoas costumam chamar de “carraço”. Bonito, imponente, confortável e extremamente divertido de se dirigir, o sedã da BYD desfilou pelas ruas e avenidas cariocas e chamou a atenção não apenas pelo visual, mas também pelo jeito suave, silencioso e veloz com que trafega. A dupla de motores elétricos é a mesma adotada no SUV Tan – porém, no sedã rende 23 cavalos a menos, com o mesmo torque. As retomadas vigorosas proporcionadas pela entrega instantânea de 100% do elevado torque de 69,3 kgfm são capazes de cativar a simpatia e arrancar sorrisos igualmente instantâneos, mesmo em motoristas acostumados com os esportivos com motores a combustão.

Nas largas pistas do Aterro do Flamengo, deu para ensaiar algumas arrancadas e experimentar trechos sinuosos em velocidades um pouco mais elevadas. Também houve ocasião para alternar os modos de direção – o “Eco” economiza energia e o “Sport” otimiza o desempenho. A frenagem regenerativa recarrega as baterias automaticamente sempre que o motorista freia ou tira o pé do acelerador. Em todas as ocasiões, o sedã da BYD esbanjou equilíbrio e transmitiu uma agradável percepção de consistência construtiva. Tirando o elitizante preço de R$ 539.990, que tira o modelo dos planos da maioria dos mortais, é difícil achar algo de inadequado nesse sedã.

Disponível nas cores preto, azul, vermelho (do modelo testado), branco e cinza, o Han EV tem garantia de cinco anos para o veículo e de oito anos para as baterias. Contudo, para encarar marcas de luxo de consolidado prestígio – especialmente as alemãs Mercedes-Benz, Audi, BMW e Porsche –, a BYD precisará ir além de oferecer uma longa garantia. Mais do que os atributos dinâmicos e tecnológicos dos modelos concorrentes, a BYD enfrentará o preconceito local contra os automóveis chineses, estimulado por algumas marcas de lá que se aventuraram no mercado brasileiro e sumiram sem deixar boas lembranças. A estratégia de disputar inicialmente os segmentos automotivos mais elitizados pode não render imediata visibilidade nas ruas nacionais à BYD, mas talvez ajude a reduzir as desconfianças em relação aos modelos “made in China”. Afinal, os padrões de consumo da elite financeira normalmente atraem a atenção e acabam inspirando muita gente, em todas as classes sociais.

Ficha técnica
BYD Han EV

Motor: dois elétricos, um em cada eixo
Potência: 494 cavalos
Torque: 69,3 kgfm
Tração: integral
Direção: elétrica
Suspensão: independente MacPherson na dianteira e multilink na traseira
Freios: discos ventilados
Pneus: 245/45 R19
Bateria: 76,9 kWh
Tempo de recarga: 12 horas (Wallbox 7 kWh)
Dimensões: 4,98 metros de comprimento, 1,91 metro de largura, 1,49 metro de altura e 2,92 metros de entre-eixos
Peso: 2.170 kg
Porta-malas: 410 litros
Preço: R$ 539.990

Deixe a sua opinião

VEJA TAMBÉM

ÚLTIMAS

Polícia

PM apreende 4,6 kg de drogas no Morro São Bento, em Santos

Dois homens conseguiram fugir, e até o momento, não foram localizados

OPORTUNIDADE

Novo concurso público é aberto em Santos; veja detalhes

O processo seletivo também procura profissionais atuantes que venham a ocupar sete funções diferentes

©2021 Diário do Litoral. Todos os Direitos Reservados.

Software