Vacinação de guardas portuários: conquista do Tenente Coimbra

Todos os profissionais responsáveis em manter a ordem e o desenvolvimento do Estado podem contar com o auxílio de minha equipe

Comentar
Compartilhar
28 ABR 2021Por Artigo06h12
Tenente Coimbra, deputado estadualTenente Coimbra, deputado estadualFoto: Divulgação

Como membros de um dos setores essenciais para o bom funcionamento de nossa sociedade, os profissionais da Segurança Pública foram incluídos no plano estadual de vacinação contra a covid-19 no início deste mês. Contudo, uma categoria foi deixada de lado: a dos guardas portuários.

A Guarda Portuária é integrante operacional do Sistema Único de Segurança Pública (SUSP) e exerce uma importante função ao cuidar da segurança, vigilância e policiamento ostensivo de portos públicos, terminais e vias navegáveis. Seus agentes controlam o acesso de pessoas, veículos e carga, o trânsito interno e atuam na prevenção e repressão a ilícitos. Todo esse trabalho coloca a categoria em contato constante e direto com o público, inclusive estrangeiro.

O governo do Estado de São Paulo, ao anunciar o Plano de Imunização dos Agentes de Segurança Pública, cometeu um equívoco ao não incluir esses profissionais, o que gerou uma resposta da categoria.

No dia 6 de abril, um grupo de guardas portuários foi até a frente da Autoridade Portuária de Santos em uma manifestação para reivindicar o seu direito à vacinação. Nesse mesmo dia, após sermos procurados por representantes, enviamos um ofício à Secretaria de Segurança Pública (SSP/SP) cobrando a inclusão.

Na semana passada recebemos a resposta do governo sobre a inclusão. Em reunião que estivemos presentes na sexta-feira (23/4), com representantes da classe e o comandante do Comando de Policiamento do Interior 6 (CPI-6), responsável pela Baixada Santista e Vale do Ribeira, o coronel Cássio Araújo de Freitas, fomos informados de que a imunização ocorreria já nesta semana, em dois dias seguidos, que serão divulgados.

Ficamos muito contentes com essa vitória e de saber que finalmente esses profissionais essenciais para o combate ao narcotráfico, crime organizado, contrabando, além da repressão a roubos e furtos de cargas estarão protegidos.

Fica mais uma vez a crítica ao governo estadual que só incluiu a categoria no Plano de Imunização dos Agentes de Segurança Pública, após ser pressionado por uma solicitação nossa. O trabalho em equipe foi primordial para que, em menos de um mês fosse garantida a vacinação dos 346 guardas portuários presentes no Estado de São Paulo, nas cidades de Santos e São Sebastião.

Todos os profissionais responsáveis em manter a ordem e o desenvolvimento do Estado podem contar com o auxílio de minha equipe. Essa batalha contra o coronavírus é de todos nós.

Tenente Coimbra, deputado estadual