SABESP AGOSTO DESK TOPO
SABESP AGOSTO MOB

Tenente Coimbra: A população não pode ser a única penalizada na crise econômica

Nada mais justo que as concessionárias de pedágios, de água, luz, empresas de telefonia e internet façam a sua parte e não reajustem seus serviços

Comentar
Compartilhar
08 JUL 2020Por Da Reportagem08h07
Foto: DIVULGAÇÃO

Todo mundo conhece alguém que perdeu o emprego, que teve o salário reduzido ou que não consegue sair para trabalhar por causa da pandemia do novo coronavírus. A recessão econômica sem precedentes desencadeada pela crise sanitária fez a renda de milhões de famílias brasileiras despencar. 

Para muita gente, colocar comida na mesa tem sido um desafio e tanto. Pagar contas, então, é algo ainda mais difícil. No momento em que todos estão contribuindo com sua cota de sacrifícios para vencermos a pandemia, nada mais justo que as concessionárias de pedágios, de água, luz, empresas de telefonia e internet façam também a sua parte e não reajustem seus serviços durante a vigência desta crise. 

Já em abril protocolei projetos de lei e solicitei ao governador João Doria que bloqueasse o reajuste de impostos estaduais, tarifas de pedágio e contas de serviços essenciais. Não é justo que somente a população se sacrifique. 

E a primeira vitória veio na semana passada, quando a Agência de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp) adiou o reajuste das tarifas de pedágio das rodovias estaduais, que ocorre anualmente em 1º de julho. Em abril, protocolamos na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) uma indicação ao governador João Doria para que intercedesse junto à Artesp para bloquear o aumento. Saímos vitoriosos!

Nosso gabinete também está mobilizado para tentar barrar os reajustes na travessia da balsa na Baixada Santista, um serviço que onera os trabalhadores da nossa região e que está muito além de ter a qualidade condizente com os valores praticados. 

Estamos lutando para reduzir as tarifas de pedágio, que têm valores irreais e não condizem com o serviço prestado pelas concessionárias nas estradas paulistas. 

Como membro da Comissão de Transporte da Alesp, elaboramos, ao longo do mandato, alguns projetos de lei que beneficiam a população neste setor, como o que proíbe concessionárias que tenham obras atrasadas de aumentar as tarifas e o que assegura o direito de travessia gratuita nos pedágios das rodovias, no prazo de 20 minutos, ao usuário que tiver pago a tarifa numa mesma praça que faça cobrança bidirecional.  O objetivo é coibir a injusta cobrança daqueles que tenham errado a sua rota e são obrigados a fazer novo pagamento, em um curto período de tempo e espaço, quando precisam fazer um retorno.

A população de São Paulo pode contar com o nosso compromisso de lutar por serviços de boa qualidade com tarifas justas. Precisamos corrigir essas injustiças o quanto antes!

Tenente Coimbra, deputado estadual