Rosana Valle - Para evitar Beirute, 4 de agosto

Qualquer porto do mundo deve estar preparado para ocorrências desta magnitude, que sempre podem ter consequências dramáticas

Comentar
Compartilhar
15 DEZ 2020Por Artigo06h19
Rosana Valle, deputada federalFoto: DIVULGAÇÃO

No dia 4 de agosto deste ano uma explosão no Porto de Beirute, no Líbano, matou mais de 100 pessoas e feriu outras 4 mil. Este acidente catastrófico, a partir da explosão de um armazém, com 2.750 toneladas de nitrato de amônio, foi ouvido a mais de 200 quilômetros. 

No dia 2 de abril de 2015 um incêndio em seis tanques da Ultracargo, no Porto de Santos, assustou toda a população da Região durante oito dias. Não houve feridos.

Os dois acontecimentos nos mostram que qualquer porto do mundo deve estar preparado para ocorrências desta magnitude, que sempre podem ter consequências dramáticas.   

Nestas horas temos que contar com a coragem dos nossos valorosos bombeiros e, mais ainda, garantir que eles estejam bem equipados para exercer o seu trabalho altamente especializado.  

Nos 25 anos que atuei como jornalista, antes de ser eleita deputada federal, participei de coberturas dramáticas e fui testemunha da coragem e profissionalismo dos nossos bombeiros paulistas. 

Foi assim no incêndio da Vila São José, em Cubatão, e também em abril de 2015, no incêndio da Ultracargo, no Porto de Santos, quando a persistência dos bombeiros venceu um fogo que durou oito dias e parecia não ter fim. Na ocasião, foi preciso recorrer a ajuda de outros estados, que enviaram insumos e equipamentos para enfrentar o fogo. 

Diante destes desafios, tive a oportunidade de conversar presencialmente com o Comandante Interino dos Bombeiros em todo o Estado de São Paulo, o coronel da Polícia Militar, Luís Alberto Rodrigues da Silva. 

Na sequência, junto com o comandante Luís Alberto, tivemos uma videoconferência com os comandantes regionais, que lidam diariamente, em todo o Estado de São Paulo, com os desafios de tão importante corporação.

Depois, reunida dia 9 de dezembro, com a bancada paulista dos 70 deputados federais, consegui o compromisso dos parlamentares de destinarem recursos, da ordem de R$ 4 milhões, para a compra de dois veículos especializados no combate a incêndios industriais, que vão atuar no Porto de Santos, no polo de Cubatão e também nas cidades da região. 

Assim, vamos consegui atender parte importante das  necessidades dos Bombeiros de toda a Baixada Santista, incluindo o polo industrial de Cubatão.

A necessidade deste equipamento especializado ficou clara no incêndio dos tanques da Ultracargo. A persistência e a coragem dos nossos Bombeiros paulistas acabaram superando estas dificuldades. 

Por isso, agradeço aos meus colegas deputados que ouviram meus pedidos e vão reservar verbas para a compra dos veículos. Afinal, não queremos, aqui no nosso Porto, acidentes dramáticos como o que ocorreu em Beirute.