Entrada da Cidade

Padarias santistas: tradição e modernidade andam juntas

Pães, salgados, doces, pizzas, produtos de mercado e até horti-fruti fazem parte do cardápio das novas padarias

Comentar
Compartilhar
05 FEV 2018Por Caroline Souza14h25
Padaria Tocantins - localizada no GonzagaFoto: Paulo Villaça/DL

Tradição e modernidade. Se no dicionário as palavras são antônimas, em alguns setores a junção pode ser a receita do sucesso. Em Santos, um bom exemplo disso são as padarias, que vão muito além do tradicional pão francês.

Pães, salgados, doces, pizzas, produtos de mercado e até horti-fruti fazem parte do cardápio das novas padarias. Isso, aliado a qualidade dos produtos e ao bom atendimento faz com que os locais continuem se reinventando e atraindo cada vez mais clientes.

Manoel Gomes Ferreira, dono da padaria Tocantins - localizada no Gonzaga - é categórico: “Muitos fecham porque não se atualizam”.  Em 1989, ele e mais dois irmãos compraram o local, mas desde 2000 é Ferreira quem comanda tudo com a ajuda de sua esposa. O proprietário veio da Ilha da Madeira, em Portugal. Lá, trabalhava em mercados e feiras. A padaria foi um sonho que se concretizou no Brasil.

“A gente procura investir em diferencial, o cliente tem que se sentir bem”, afirma. Um desses diferenciais é o famoso pão francês, que é feito com água mineral. 

Sentado estrategicamente em uma mesa onde consegue ver toda a padaria, Manoel mostra que presta atenção em todos os detalhes quando comenta a respeito de uma família, onde estão sentadas três gerações tomando um café da tarde.

Para acompanhar a evolução e o crescimento da cidade, a padaria Tocantins passou por uma reforma completa, modernizando as instalações. Orgulhoso do resultado, Manoel pede para reparar nas portas altas, padronizadas e em tons claros. E em como até os banheiros ajudam a compor o ambiente. “A arquiteta fez o projeto com base em cada detalhe que eu passei para ela. Nós conhecemos as necessidades dos clientes e pensamos em tudo que faz a diferença”, finaliza. 

Empório Dom José

Mais do que vender pães, o empório Dom José, no Embaré, abriu as portas há sete anos com o intuito de oferecer produtos variados, exclusivos e ainda ser opção para as compras cotidianas. 

“O carro-chefe é o chá da tarde, que acompanha o empório desde a inauguração e se popularizou entre os clientes”, diz Vagner Souza, gerente do estabelecimento. Souza também está na equipe desde o início.

Começou como padeiro e há dois anos assumiu o novo cargo. Sempre em contato com o público, garante que o bom atendimento tem que estar sempre em primeiro lugar.

Bella Villa Mercearia

O pão também deixou de ser a grande estrela na Bella Villa mercearia, na Vila Rica. De acordo com o gerente Adeílton Alves, as pizzas e doces variados são os produtos que mais atraem os consumidores.

Sempre atentos ao feedback dos clientes, a mercearia vai acrescentar em breve novos produtos ao cardápio. “Os clientes pediram e vamos passar a oferecer produtos light, sem glúten e pães e doces especiais”, informa.

Com cerca de 80 funcionários, a padaria, mercearia, doceria e pizzaria Bella Villa inaugurou em 2006, funciona 24h e também realiza entregas. “A padaria foi pensada para oferecer tudo que o cliente precisa em um só local”, garante o gerente, que faz parte da equipe desde 2010. 

Padaria e confeitaria Roxy

Quem passa pelo Canal 1, no José Menino, encontra facilmente a padaria e confeitaria Roxy. O local inaugurou em 1932 como mercearia e sorveteria. Em 1969, ganhou o título de panificadora. 
Quando chegou a Santos, há 30 anos, Nélio Figueira Ferraz, começou a trabalhar no ramo de padarias. Em 1999, adquiriu a Roxy com o intuito de reformar. “Soube que estava à venda, era um ponto excelente, mas estava antiga”, comenta.

Após alguns anos, em 2003 veio a primeira reforma e em 2014 a ampliação e criação do piso superior. “A Roxy é um ponto tradicional e muito conhecido. Quando um santista marca um encontro com quem não mora na cidade, é localizada facilmente”, diz.

No térreo, ficam a lanchonete, panificadora, confeitaria e mercearia. No segundo andar, conhecido como Salão Gourmet, os clientes encontram almoço por quilo e um espaço para organizar eventos. 

Na última reforma, Ferraz também se preocupou com a acessibilidade. “O acesso pode ser feito pelo elevador panorâmico, ideal para idosos, portadores de deficiência e pais com bebês de colo ou no carrinho”, explica. Os banheiros também são adaptados.

Segundo o proprietário, os fregueses são fiéis, inclusive alguns de fora da cidade. “Clientes da capital ligam aqui para perguntar se o tempo está bom, tamanha a confiança no atendimento e serviços que prestamos”, complementa.

Se todos os estabelecimentos têm em comum ambientes modernos, a receita para fidelizar clientes continua a mesma: bom atendimento e ótima qualidade dos produtos. 

 

 

 

 

Colunas

Contraponto