Promo DL

Internauta critica abandono do Deck do Pescador de Santos

Frequentadores também estão indignados com a demora na recuperação do equipamento

Comentar
Compartilhar
11 JUL 2017Por Da Reportagem10h30
Equipamento da Ponta da Praia está parcialmente interditado há um ano. Prefeitura tinha revelado possível reforma, mas ontem informou que trabalha planilha técnicaFoto: Rodrigo Montaldi/DL

Usando as tecnologias de um drone e da internet, um morador de Santos resolveu mostrar toda a sua indignação com relação ao abandono do Deck do Pescador, parcialmente interditado pela Prefeitura de Santos, após ser atingido pela ressaca num domingo, dia 21 de agosto do ano passado. 

“Frequentador assíduo do local, observo que todos têm uma íntima revolta por ter a Prefeitura abandonado este local, em que pese sua popularidade entre, inclusive, turistas de fora. É inexplicável o abandono de local tão importante para a vida da cidade”, postou o internauta.

Ontem, no local, a Reportagem conversou com algumas pessoas que ainda insistem em usar o equipamento e a opinião não foi diferente. 

“Moro em São Paulo, mas sou frequentador mensal do deck. Isso é uma vergonha numa cidade que se diz turística. Não deve custar mais de R$ 100 mil a reforma, pois a estrutura pode ser utilizada”, disse Bruno Lepore Ferrara.

Marcos José Knabben, de São Bernardo do Campo, lembra que era uma estrutura de lazer importante. Ao lado dos filhos, ele não escondeu o desconforto de ver o que restou do equipamento. 

“Eu gostaria de ver revitalizado e até melhorado. O fluxo de pessoas, mesmo sem ser pescadoras, é grande. O píer não está muito para pescador”, ironizou.       

Ano passado, a Prefeitura de Santos alertou que a ressaca comprometeu a estrutura e revelou a intenção de construir um novo equipamento mais resistente à ação da maré. O prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) chegou até a anunciar que já havia conversado com o governador Geraldo Alckmin e iniciada uma parceria com o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT).

Atual

Ontem, a Administração Municipal voltou a informar que o Deck do Pescador sofrerá adequação, tendo em vista as avarias ocorridas. Porém, não adiantou nenhum prazo. 

“A Prefeitura trabalha planilha para apresentar os elementos técnicos para a formalização do convênio com o Departamento de Apoio ao Desenvolvimento dos Municípios Turísticos (Dadetur)”, resumiu nota.

Colunas

Contraponto