Entrada da Cidade

Aquário atrai público até em dia de chuva

O parque aquático da Ponta da Praia registrou intensa movimentação esta semana

Comentar
Compartilhar
30 DEZ 2017Por Da Reportagem13h31
Aquário foi a opção de lazer para santistas e turistasFoto: Isabela Carrari

O tempo chuvoso não deu praia e o Aquário foi a opção de lazer para santistas e turistas. O parque aquático da Ponta da Praia registrou intensa movimentação esta semana.

A chefe de Educação Ambiental do Aquário, Edna Santos de Góis, destaca que o filhote de pinguim e o leão marinho são as atrações que o público mais gosta de ver. “Na frente desses tanques é onde o visitante demonstra mais alegria”.

O aposentado Humberto Alex, 61 anos, veio de Santo André passar as festas de fim de ano em Santos e foi dia 27 ao parque marinho. “A última vez que vim ao Aquário foi há 15 anos. Voltar foi bem legal”.

Ana Emília da Silva, 37, está desempregada e veio de São Paulo passar o Réveillon no apartamento de uma amiga. “Sempre que venho a Santos e tenho tempo gosto de passear no Aquário. Adoro ficar perto dos peixes e quando não tem muita gente, me tranquiliza vê-los nadando”.

Parque é o mais visitado da Cidade e segundo do Estado

Em seus mais de 70 anos de atividades, o Aquário Municipal construiu uma importância educacional e turística. Com média de 50 mil visitantes por ano, é o equipamento público mais visitado de Santos e o segundo do Estado, perdendo apenas para o zoológico de São Paulo.

Inaugurado em 2 de julho de 1945 com a presença do então presidente da República Getúlio Vargas, o parque com seus mil metros quadrados de área construída e 50 tanques foi o primeiro aquário público do Brasil e entrou para o Guinnes Book of Records de 1995.

O parque passou por reformas em 1997, 2004 e o novo aquário foi reinaugurado em 2006. Hoje, tem 3.223 m² de área construída, sendo 2.214 m² abertos para visitação pública.

Das 70 espécies e cerca de 700 exemplares em exposição que marcaram o início de vida do Aquário, o equipamento hoje é lar de, aproximadamente, 150 espécies e 4 mil animais.

Colunas

Contraponto