07h : 13min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

TRF4 nega pedido de soltura de João Vaccari Neto

A decisão foi tomada por unanimidade de votos da 8ª Turma, presidida pelo desembargador João Pedro Gebran Neto

Comentar
Compartilhar
10 AGO 2017Por Folhapress04h30
João Vaccari Neto está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais desde 2015Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região, com sede em Porto Alegre, negou nesta quarta-feira (9) o pedido de soltura do ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto. A decisão foi tomada por unanimidade de votos da 8ª Turma, presidida pelo desembargador João Pedro Gebran Neto. As informações são da Agência Brasil.

No mês passado, o mesmo Tribunal absolveu Vaccari em segunda instância em um dos processos a que ele responde a partir da Operação Lava Jato. A soltura do ex-tesoureiro foi negada porque os desembargadores entenderam que há razões suficientes para a manutenção da prisão preventiva a partir de um segundo processo a que ele responde.

João Vaccari Neto está preso no Complexo Médico-Penal em Pinhais, região metropolitana de Curitiba, desde 2015 -quando da deflagração da 12ª fase da Lava Jato.

Defesa

Após a decisão do tribunal, o advogado de Vaccari, Luiz Flávio Borges D'Urso, emitiu uma nota afirmando que a prisão preventiva é "desnecessária e injusta".

"Nunca é demais lembrar, que a regra vigente em nossa lei e no nosso sistema criminal, é de que a prisão preventiva é exceção, devendo o acusado responder o seu processo em liberdade. Dessa forma, só pode ser admitida a prisão preventiva se houver elementos que a tornem indispensável, no interesse do processo, nada tendo esta prisão com a culpa do acusado", diz o texto.

Colunas

Contraponto