19h : 44min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Temer exonera dez ministros para que retornem à Câmara; sessão tem quorum para abertura

Só os ministros Raul Jungmann (Defesa) e Ricardo Barros (Saúde), que também detêm mandatos parlamentares, foram mantidos nos cargos

Comentar
Compartilhar
02 AGO 2017Por Folhapress13h00
Temer exonera dez ministros para que retornem à Câmara; sessão tem quorum para aberturaFoto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O presidente Michel Temer exonerou temporariamente nesta quarta-feira (2) dez ministros. Ele afastou os auxiliares que têm mandato parlamentar para que saiam em sua defesa em plenário, ajudem a sessão a ter quorum e garantam votos para barrar acusação por corrupção passiva. A ideia é eles voltem aos cargos na quinta (3).

As exonerações foram publicadas no "Diário Oficial da União". Só os ministros Raul Jungmann (Defesa) e Ricardo Barros (Saúde), que também detêm mandatos parlamentares, foram mantidos nos cargos. O discurso é de que eles continuaram para que iniciativas das pastas não sejam afetadas.

QUORUM

Às 8h47, a Câmara atingiu os 52 deputados presentes na Casa para abrir a sessão, marcada para as 9h.

A votação, porém, só pode começar depois que 342 deputados registrarem presença.

Os dez ministros exonerados para voltar à Câmara:

- Antonio Imbassahy (PSDB-BA)
Ministro-chefe da Secretaria de Governo

- Mendonça Filho (DEM-PE)
Ministro da Educação

- Bruno Araújo (PSDB-PE)
Ministro das Cidades

- Fernando Filho (PSB-PE)
Ministro de Minas e Energia

- Osmar Terra (PMDB - RS)
Ministro do Desenvolvimento Social

- Leonardo Picciani (PMDB-RJ)
Ministro do Esporte

- Sarney Filho (PV-MA)
Ministro do Meio Ambiente

- Ronaldo Nogueira (PTB-RS)
Ministro do Trabalho

- Marx Beltrão (PMDB-AL)
Ministro do Turismo

- Maurício Quintella Lessa (PR-AL)
Ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil

Colunas

Contraponto