10h : 16min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Seria ruim mudar cronograma da reforma da Previdência, diz Rodrigo Maia

Questionado sobre a paralisia na definição das comissões permanentes, ele disse que os colegiados ainda não estão funcionando por causa do impasse nas escolhas das bancadas

Comentar
Compartilhar
15 MAR 2017Por Estadão Conteúdo19h00
O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse achar ruim qualquer tipo de alteração no calendário de votação da Reforma da Previdência na CasaFoto: Agência Brasil

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse achar ruim qualquer tipo de alteração no calendário de votação da Reforma da Previdência na Casa. Ele reforçou que não haverá mudanças no cronograma preestabelecido. "O calendário continua o mesmo", ressaltou.

Como o Broadcast Político (serviço de notícias em tempo real do Grupo Estado) já noticiou, Maia trabalha com a ideia de votar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) no plenário a partir da segunda quinzena de abril. Maia disse nesta quarta que, no momento, o governo está conseguindo esclarecer as dúvidas dos parlamentares. Nos bastidores, os governistas admitem que atualmente não há os 308 votos necessários para aprovar a PEC.

Questionado sobre a paralisia na definição das comissões permanentes, Maia disse que os colegiados ainda não estão funcionando por causa do impasse nas escolhas das bancadas. Ele vai trabalhar até a quinta-feira, 16, para buscar um consenso e evitar a disputa direta entre os partidos pela presidência das comissões. Caso contrário, afirmou Maia, a reunião para dar início à instalação dos trabalhos será na próxima terça-feira, 21.

"Elas não estão funcionando não é por nenhuma crise, é apenas porque não se conseguiu construir um consenso em cada partido", explicou Maia.

 

Colunas

Contraponto