Maia diz que não haverá tempo hábil para votar MP da reoneração

O presidente da Câmara disse, no entanto, que pretende votar outras MPs importantes até no máximo a próxima semana, entre elas a do Refis

Comentar
Compartilhar
07 AGO 2017Por Folhapress22h30

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira (7) que a Medida Provisória que trata da reoneração da folha de pagamento, que expira na próxima quinta-feira (10), não será apreciada pelo Congresso.

"Não haverá tempo hábil de votar as medidas provisórias que estão vencendo agora na quinta-feira, inclui aí, infelizmente, a reoneração", afirmou Maia em entrevista à rádio CBN.

O presidente da Câmara disse, no entanto, que pretende votar outras MPs importantes até no máximo a próxima semana, entre elas a do Refis (refinanciamento da dívida com Receita Federal) e a que cria a taxa de juros de longo prazo para remunerar contratos de financiamento com o BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social).

Na entrevista, Maia declarou ainda que quer votar a reforma da Previdência até o início de setembro.

"Na minha agenda, a Câmara precisa estar votando essa matéria em setembro. A gente precisa estar pronto pra votar a partir do início de setembro. E eu espero que a gente esteja com a base organizada já no final de agosto pra que a gente consiga avançar nessa votação, que é decisiva para o Brasil", disse.

Colunas

Contraponto