Santos

Lula 'tem direito de peregrinar e visitar o Brasil', diz Doria

O petista e o tucano são possíveis adversários nas eleições de 2018 e têm buscado se promover fora da capital paulista

Comentar
Compartilhar
01 SET 2017Por Folhapress08h30
João Doria (PSDB) disse em Campina Grande (PB) que não faz objeção à caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da SilvaFoto: Secom/SP

Em mais uma agenda no Nordeste, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), disse nesta ontem (31) em Campina Grande (PB) que não faz objeção à caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela região. O petista e o tucano são possíveis adversários nas eleições de 2018 e têm buscado se promover fora da capital paulista.

"O ex-presidente Lula e a ex-presidente Dilma têm direito de peregrinar e visitar o Brasil, dentro das regras eleitorais e das regras da Justiça. É um direito que eles têm. Entendo que isso é legítimo e não faço objeção a esse ato. O que continuarei a fazer é objeção ao discurso, o meu é diferente", disse, após participar de evento com empresários na cidade paraibana.

Neste mês, Lula iniciou uma caravana pelo Nordeste, um dos redutos petistas, e Doria também tem visitado as principais cidades da região, como Salvador, Fortaleza e Recife.

Eles têm recebido homenagens de dirigentes locais. Na agenda de Campina Grande, Doria recebeu o título de cidadão campinense da Câmara Municipal, ao lado do senador tucano Cássio Cunha Lima e de deputados do PSDB. Crítico ferrenho de Lula, Doria amenizou o discurso na cidade.

Eleições 2018

Questionado sobre o possível candidato tucano para a Presidência ano que vem, disse apenas acreditar que "o comando do PSDB usará do bom senso, equilíbrio e respeito à democracia" para fazer a escolha, e disse que não sairá do partido.

O prefeito tem negado ser candidato em 2018, mas diz que "não vai se furtar".

Embora a Paraíba seja governada por um pessebista próximo dos ex-presidentes petistas, Ricardo Coutinho, Campina Grande tem um prefeito tucano, Romero Rodrigues, que discursou a favor de Doria.

Rodrigues convidou o prefeito paulistano a voltar à cidade no São João do próximo ano, maior atração turística do município. Após receber a homenagem, Doria seguiu para o aeroporto e retornou a São Paulo.

Colunas

Contraponto