Promo DL

Lula: sinto que há uma tentativa de me tirar do jogo político

O ex-presidente se pronunciou pela primeira vez após a sentença do juiz federal Sergio Moro, que o condenou nesta quarta-feira, 12

Comentar
Compartilhar
13 JUL 2017Por Estadão Conteúdo13h00
O ex-presidente se pronunciou pela primeira vez após a sentença do juiz federal Sergio Moro, que o condenou nesta quarta-feira, 12Foto: Divulgação

O estado de direito democrático está sendo jogado na lata de lixo, disse o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao comentar, pela primeira vez em entrevista à imprensa, a sentença do juiz federal Sergio Moro, que condenou nesta quarta-feira, 12, o petista a nove anos e seis meses de prisão. "É uma tentativa de me tirar do jogo político."

"Eles estão destruindo os fundamentos da democracia no nosso País", afirmou Lula nesta quinta-feira, 13, ao se defender de acusações. O ex-presidente disse que previu o que aconteceu em artigo publicado em outubro do ano passado. "Querem me condenar", afirmou ele. "Tento compreender essa caçada como parte de uma caçada política."

Em apoio ao ex-presidente, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) convocou ato para o dia 20 nas capitais e cidades do País com mote 'eleição sem Lula é fraude'.

O ex-presidente afirmou, ao iniciar a coletiva, que não quis falar com a imprensa na quarta-feira sobre a sentença de Moro porque teve que ver o Corinthians vencer o Palmeira. Lula disse que não teve tempo de analisar a condenação e nem falar com seus advogados por causa do jogo, vencido pelo Corinthians por 2 a 0.

Ao começar suas declarações, Lula disse que Moro tem um "enorme otimismo" sobre ele. "Pela condenação, de 19 anos sem exercer um cargo público, significa que ele está permitindo que eu vá ser candidato em 2036. Isso significa que eu vou viver muito e vocês vão ter que me suportar", afirmou o petista.

"Não é o Lula que pretendem condenar, é o projeto político que me represento", disse o ex-presidente. A sentença tem "componente político muito forte", disse Lula, ressaltando que o texto tem mais de 900 parágrafos, dos quais apenas cinco da defesa foram incorporados ao texto. "Moro precisou escrever 60 páginas para justificar a acusação", disse Lula.

Lula criticou a imprensa em diversos momentos da entrevista e disse que será capa novamente de todas as revistas semanais neste fim de semana.

Colunas

Contraponto