01h : 12min

Assine o Diário e o Santista por R$8 por mês no plano atual

Doria aposta no 'face to face' para levar usuário a posto de atendimento

O tucano inaugurou, na manhã desta quinta (8), no estacionamento da GCM (Guarda Civil Metropolitana) a estrutura física do Redenção, seu programa anticrack

Comentar
Compartilhar
08 JUN 2017Por Folhapress21h30

O prefeito João Doria (PSDB) afirmou nesta quinta-feira (8) que a prefeitura vai apostar no convencimento individual dos usuários de crack para levá-los ao novo espaço de atendimento da prefeitura na Luz (centro de SP).

O tucano inaugurou, na manhã desta quinta (8), no estacionamento da GCM (Guarda Civil Metropolitana) a estrutura física do Redenção, seu programa anticrack. O local inicialmente ficaria próximo à praça Princesa Isabel, onde a nova cracolândia se estabeleceu.

Mas, um protesto de moradores da rua general Rondon frustrou os planos de Doria, que pretendia instalar a estrutura num terreno da rua pertencente à Cohab, a uma quadra da praça. Cinco dias após a manifestação, o espaço anticrack foi parar no pátio da GCM, a 850 metros da nova cracolândia.

Aberto a partir das 18h desta quinta (8), o espaço será uma porta de entrada para acolhimento social e de saúde aos viciados de drogas. Eles ficarão em contêineres de cerca de 10 metros quadrados, com quatro beliches cada -há um total de cem camas para pernoite temporária, um refeitório, 20 chuveiros, três banheiros com 18 vasos sanitários, duas salas de atendimento social e até uma academia ao ar livre.

"As abordagens serão individuais, sempre feitas com atenção, com cuidado. Não há abordagens coletivas e nós temos convicção que aqueles que, convencidos por essa equipe que é possível ter uma porta para a vida, se deslocarão para cá", disse Doria.

Colunas

Contraponto