23h : 50min

Conheça o
Caderno + DL

Ler

Assine o Jornal por R$8
por mês no plano atual

AssineLer Jornal

Polícia prende mais 4 suspeitos de atacar caixas eletrônicos

Os criminosos foram detidos na zona sul da capital paulista e em Guarulhos (Grande SP)

Comentar
Compartilhar
23 NOV 2016Por Folhapress16h00

 A Polícia Civil prendeu nesta quarta-feira (23) mais quatro criminosos suspeitos de integrar um grupo especializado em explosões a caixas eletrônicos no Estado de São Paulo e dentro de um aeroporto em Minas Gerais.

Os criminosos foram detidos na zona sul da capital paulista e em Guarulhos (Grande SP) e, segundo a polícia, eles teriam funções mais de logística, como providenciar carros para a quadrilha.

A operação é realizada por policiais da 5ª Patrimônio (Delegacia de Investigações sobre Roubo a Banco), do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), que ainda cumpre outros mandados de busca e apreensão.

No dia 18 de novembro, a polícia já havia prendido 16 criminosos depois de o grupo manter uma mulher refém no Jardim João XXIII, na zona oeste de São Paulo. A libertação de Luzimar Bento, que não teve ferimentos, foi realizada por policiais do GOE (Grupo de Operações Especiais) e por um advogado dos suspeitos.

Na ocasião, o grupo tentava explodir caixas eletrônicos que estavam dentro do shopping Granja Vianna quando foram abordados por policiais. Eles perceberam a aproximação da polícia e fugiram.

Na fuga, dois policiais militares foram baleados e encaminhados para o pronto-socorro regional de Cotia. Dois criminosos também foram baleados e um terceiro quebrou o tornozelo na fuga.

Os bandidos foram para o ponto de encontro em uma oficina mecânica quando foram cercados por policiais da 5ª Patrimônio. Houve troca de tiros, a quadrilha fugiu e se refugiu na casa de Luzimar Bento.

O Deic informou que a quadrilha, especializada em explosões de caixas eletrônicos, era investigada havia três meses. Segundo o departamento, os policiais conseguiram monitorar a quadrilha e descobriram onde seria o ponto de encontro após a tentativa de roubo.

Na oficina, a polícia encontrou veículos utilizados pela quadrilha -alguns blindados- e apreendeu uma pistola ruger calibre 9 mm e seis fuzis, sendo quatro calibre 7.62 mm e dois calibre.556 mm. A polícia também encontrou um caro cheio de explosivos, que teria sido abandonado pelos criminosos durante a fuga na rua.

Colunas

Contraponto

Construtora CredLar