Polícia de São Paulo apura queixa de agressão em shopping

O ator João Pedro Lopes Medeiros disse à polícia ter sido atacado por um homem desconhecido armado -que, segundo ele, proferiu xingamentos de conteúdo homofóbico

Comentar
Compartilhar
15 FEV 2018Por Folhapress20h50

A Polícia Civil investiga uma queixa de agressão a um rapaz de 23 anos na noite de segunda-feira (12) dentro de um dos banheiros do shopping Pátio Higienópolis, na região central de São Paulo. O ator João Pedro Lopes Medeiros disse à polícia ter sido atacado por um homem desconhecido armado -que, segundo ele, proferiu xingamentos de conteúdo homofóbico.

Medeiros contou que lavava as mãos em um dos banheiros do piso Higienópolis, por volta das 19h, vestido de camiseta e bermuda, quando se tornou alvo do agressor. "Ele dizia que todos os veados tinham que morrer."

Na sequência, segundo relato do ator à polícia, esse homem retirou uma arma da cintura e desferiu duas coronhadas na cabeça dele.

Medeiros divulgou em redes sociais fotos nas quais aparece com a cabeça e as mãos ensanguentadas e um vídeo do momento em que foi socorrido por uma equipe de bombeiros civis no shopping.

O agressor, segundo ele, era um homem branco, forte, de aproximadamente 1,80 m e com "cara de lutador".

"Eu tenho vontade de encontrar esse rapaz de novo só para perguntar a ele por que fez isso comigo", disse Medeiros à reportagem.

Ele afirmou que, após ser agredido, saiu do banheiro correndo e recebeu ajuda na entrada do shopping.
Um casal prestou apoio e, na sequência, os bombeiros civis do Higienópolis prestaram os primeiros socorros.

O ator foi encaminhado à Santa Casa, também na região central de São Paulo, onde foi medicado e liberado. Devido ao ferimento, ele teve que levar seis pontos.

Câmeras

O shopping Pátio Higienópolis divulgou uma nota, por meio de sua assessoria, em que afirma não compactuar com qualquer tipo de violência e que "o cliente foi imediatamente atendido pela equipe de primeiros socorros e levado para o hospital".

"O shopping reforça ainda que já encaminhou as imagens para as autoridades competentes e segue colaborando para solução do caso."

A Secretaria da Segurança Pública informou que um inquérito foi instaurado para apurar o caso após o registro do boletim de ocorrência.

"Imagens das câmeras de segurança serão analisadas e diligências estão em andamento visando a identificação do suspeito", disse.

Colunas

Contraponto