Entrada da Cidade

PM é morto a tiros e pauladas em Praia Grande

Os assassinos também espancaram o pai do soldado, que é idoso e cadeirante, e fugiram do local sem levar nada

Comentar
Compartilhar
05 NOV 2017Por Folhapress21h12
Willian Barbosa Ribas, 29 anos, foi morto a tiros, pauladas e facadasFoto: Arquivo Pessoal

O soldado da Polícia Militar Willian Barbosa Ribas, 29 anos, foi morto a tiros, pauladas e facadas na casa dele, no Jardim Anhanguera, na Praia Grande, por três homens, às 23h deste sábado (4). Os assassinos também espancaram o pai do soldado, que é idoso e cadeirante, e fugiram do local sem levar nada.

De acordo com a assessoria de comunicação da PM na Baixada Santista, o pai do soldado também mora na casa e contou que o policial dormia, quando os três criminosos invadiram a casa pela porta dos fundos. Eles foram ao quarto do PM e o mataram. Segundo o relato, o pai tentou impedir o crime, mas foi espancado pelos criminosos. Ele foi socorrido e está internado em um hospital da região.

Ribas se formaria na Escola da Polícia Militar em novembro, já estava trabalhando na rua como estagiário, mas ainda não havia sido designado para algum batalhão. "Chama a atenção que não levaram nem o colete nem a arma do policial, como geralmente acontece em casos em que criminosos matam PMs", afirmou o porta-voz da PM na Baixada Santista, capitão André Bonifácio. O caso foi registrado na delegacia sede de Praia Grande como homicídio, e será investigado pela Corregedoria da PM.

Colunas

Contraponto