Prefeitura Santos febre amarela

'Não irá parar', avisa delegado sobre homem que ejaculou em mulher no ônibus

Seu histórico conta com três flagrantes e outros 12 registros - cinco por suspeita de estupro - de crimes sexuais cometidos em São Paulo

Comentar
Compartilhar
31 AGO 2017Por Da Reportagem18h40
Mulher sofreu assédio sexual dentro de ônibus na Avenida PaulistaFoto: Newton Menezes/Futura Press

O homem que ejaculou no pescoço de uma mulher dentro do ônibus na Avenida Paulista havia sido preso em junho por colocar o pênis para fora da calça e o encostar no ombro de outra vítima. Na ocasião, o delegado responsável pelo caso afirmou no boletim de ocorrência que ele não iria parar.

O indivíduo de 27 anos foi solto em audiência de custódia realizada na quarta-feira. Seu histórico conta com três flagrantes e outros 12 registros - cinco por suspeita de estupro - de crimes sexuais cometidos em São Paulo.

Em junho, o delegado afirmou que o “autor [dos crimes] possui claros e nítidos traços de debilidade, representando sério risco à sociedade, no que tange a crimes sexuais. E não irá parar, conforme mostram suas passagens na polícia”.

Ele recomenda ainda que o acusado seja submetido a exame médico-legal, “para que, se comprovado sua imputabilidade e periculosidade, seja internado e segregado do convívio social, devendo ser submetido a medida de segurança”.

Cinco boletins de ocorrência registrados contra ele são de crimes sexuais que teriam ocorrido dentro de ônibus na região da Paulista. Em setembro de 2016 ele esfregou o pênis na mão de uma vítima. Dois meses depois, se masturbou no interior de um coletivo. Em março deste ano, ele encostou o pênis em uma mulher que lia um livro. Em 1º de maio, ele voltou a encostar o órgão sexual na mão de uma passageira.

Colunas

Contraponto