Entrada da Cidade

Laboratório de maconha é descoberto em casa na Vila Tupi, em Praia Grande

Estavam plantados 87 pés de maconha; aparato para produção encontrado é sofisticado

Comentar
Compartilhar
13 JUL 2018Por Gilmar Alves Jr.19h18
A maconha era cultivada com uso de aparelhos de ar-condicionado, verificadores de ph e luzes especiaisFoto: Divulgação/Polícia Civil

Com aparelhos de ar-condicionado, estufas, verificadores de pH e luzes especiais, 87 pés de maconha de alta qualidade eram cultivados em três cômodos de uma casa na Rua Caripunas, na Vila Tupi, em Praia Grande.

A descoberta do local foi feita pela Polícia Civil no final da tarde de quinta-feira (12) após uma denúncia anônima. O locatário do imóvel, um ajudante de eletricista de 29 anos, não estava no local e será investigado em inquérito na Delegacia Sede de Praia Grande.

A diligência que resultou na apreensão foi comandada pelos delegados Sérgio Lemos Nassur, titular do município, Luciano Samara Tuma Giaretta, e pelo investigador-chefe, Nivaldo Ribeiro, que receberam informações sobre a presença visível de dois pés de maconha no imóvel.

No local, os policiais Emerson Rodrigues de Moraes, Marcelo Alves Peçanha e Carlos Alberto Rocha Rodrigues fizeram um cerco à residência e perceberam forte odor da droga.

Além da maconha e do aparato, os investigadores apreenderam anotações que descrevem o funcionamento do laboratório, munições de calibre .40 e .38 e um celular.

 

Colunas

Contraponto