Apreensões de cocaína somam uma tonelada em uma semana

A última apreensão ocorreu no final da tarde de terça-feira, quando 342 quilos da droga foram encontrados em tabletes dentro de 12 ­bolsas de viagem em meio a uma carga de limões taiti

Comentar
Compartilhar
17 MAI 2018Por Folhapress09h20
A Receita Federal apreendeu cerca de uma tonelada de cocaína no porto de Santos em uma semanaFoto: Divulgação/Receita Federal

Em um intervalo de apenas uma semana, a Receita Federal apreendeu cerca de uma tonelada de cocaína no porto de Santos escondida em contêineres que tinham como destinos países europeus. A última apreensão ocorreu no final da tarde de terça-feira, quando 342 quilos da droga foram encontrados em tabletes dentro de 12 ­bolsas de viagem em meio a uma carga de limões taiti.

A cocaína estava em um contêiner frigorífico que tinha como destino o porto de Roterdã (Holanda). No dia anterior, outros 327 quilos da droga tinham sido acondicionados por traficantes em sacos de ráfia, escondidos em meio a sacas de açúcar cristal. O destino do contêiner era o porto de Banjul (Gâmbia), mas a suspeita dos órgãos de repressão é que a droga seria descarregada em Algeciras (Espanha), onde estava prevista a baldeação da carga.

Já no último dia 9, mais 319 quilos de cocaína deixaram de embarcar num navio, desta vez para o porto de Antuérpia (Bélgica), também em meio a uma carga de açúcar. As ações mostram que, mesmo com a adoção de tecnologias e a ampliação da fiscalização, as quadrilhas que atuam no tráfico internacional tentam de forma permanente embarcar cocaína no litoral paulista para ­distribui-la principalmente na Europa.

Contêineres com produtos como açúcar, sal, café, amendoim, fubá, miúdos de frango e até cabeças de suíno com focinho têm sido usados para esconder cocaína que traficantes tentam exportar a partir do porto de Santos, o principal do país e por onde passa cerca de 30% do comércio exterior brasileiro.

Diário da Copa

RUSSIA 2018
Faltam
dias para a Copa

Colunas

Contraponto